Em 2007, ocupação de estudantes durou 50 dias

- O Estado de S.Paulo

Motivados por decretos administrativos assinados pelo governador José Serra (PSDB), que criaram entre outros a Secretaria de Ensino Superior, estudantes e funcionários da USP promoveram uma ocupação que durou 50 dias em 2007. O grande argumento era o de que a autonomia universitária estaria ameaçada com a ingerência do governador. Durante esse período, ninguém além de estudantes, funcionários, professores e simpatizantes do movimento pôde entrar no prédio, que virou acampamento para o grupo. Políticos, militantes de todo tipo e até mesmo a Justiça, que concedeu reintegração de posse do local, foram envolvidos no conflito.Com a falta de solução para o impasse, o governador assinou um novo decreto, esclarecendo pontos confusos dos textos anteriores. Além disso, parte das reivindicações, como suspensão de processos administrativos, foi atendida. Na saída, computadores e outros bens que estavam no local desapareceram.