É tempo de safári fashion

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

Houve um tempo em que sair de casa envelopada num look oncinha ou zebrado era atestado de ´vida fácil´, coisa de ´mulher da noite´. O estigma ruiu quando as passarelas mais chiques do planeta começaram a virar verdadeiros safáris. Hoje, as estampas animais estão longe da contravenção. Em vez de vulgares, são ´hypadas´. Desfilar por aí soltando os bichos, agora, é fashion. Tendências ditadas pelas grandes grifes - nacionais e gringas - para o inverno, tigres, onças, zebras e cobras já tomam conta das vitrines no outono. Estão em blusas, camisas, saias, leggings, vestidos, pulseiras, bolsas, sapatos, sandálias, tênis, bermudas, calças... Consumidoras mais antenadas já encontram até guarda-chuvas com motivos animais. Algumas marcas apostaram pesado na novidade. O recém-lançado outono/inverno da estilista Lia Rabello, por exemplo, é quase todo composto por estampas de bichos. O catálogo da grife, estrelado por Solange Frazão, tem feras na maioria das peças, da legging aos extravagantes vestidos de noite. A moda zoológico ainda rouba a cena na nova coleção da Les Amis, levando a bicharada para o guarda-roupa das patis comportadas. Na Equus, cuja temporada fria é encabeçada pela top Ana Claudia Michels, onças e cobras estampam sobretudo sapatos e botas. A tendência mostra a sua força ao atingir também os looks masculinos - há tênis iate zebrado! - e o ramo da decoração. Nas chaise long da Mãos Contemporary Art, o hit são os estofados de onças e zebras. Antes que o Greenpeace se enfureça, é bom avisar: nada de sair abatendo a fauna para ficar na moda. Estampa de bicho fashion é sempre a imitação .