É hoje que ele sai do castigo?

- O Estado de S.Paulo

Solteiras inventam punições ao santo casamenteiro para ´desencalhar´

Pense naquele aroma asfixiante que impregna o ambiente quando alguém exagera no perfume. Imagine, então, como seria desesperador passar o dia todo imerso entre as dezenas de cheiros que lotam um típico armário feminino. Esta tem sido a dura vida de Santo Antônio na casa de Adriana Koskosky, de 21 anos. ´Escondi a imagem dele na frasqueira para o santo sofrer um pouquinho com perfumes e maquiagens. Acho que ele não está muito empenhado em me ajudar desta vez´, reclama a garota.Hoje, o Santo Antônio de Adriana passa por uma prova de fogo. Ele tem apenas 24 horas para providenciar um bom namorado para a garota. Caso contrário, continua de castigo na nécessaire até o próximo 13 de junho. ´Essa história começou no ano passado. Minha mãe trouxe um pãozinho da missa de Santo Antônio e me disse: ´é para ver se você desencalha´. Eu ri, não sou de acreditar nessas coisas, mas... coincidência ou não, uma semana depois, estava namorando´, conta.Consuelo dos Reis, de 44, também herdou da mãe a devoção ao santo casamenteiro. A intimidade da família com o santo é tão grande que Consuelo nasceu exatamente no dia dedicado a ele. ´Ao nascer, ganhei do meu avô uma imagem do Santo Antônio. Já adulta, pedi a ele um marido e me casei na Igreja de Santo Antônio da Barra. Não tive sorte, foram 13 anos de sofrimento! Na hora de encontrar o segundo companheiro, achei melhor não pedir de novo´, brinca.A vocação romântica de Antônio fez dele um dos santos mais populares da cristandade latina. Quem conhece sua história a fundo, como o escritor Fernando Nuno, enumera outras peculiaridades que o tornaram uma figura tão famosa. Para escrever o livro Antônio, o Santo do Amor, Nuno visitou Portugal em busca de registros do século 12, época em que Antônio viveu, em Portugal. ´Ele ficou conhecido como casamenteiro porque juntava esmolas para financiar o dote de moças pobres que queriam se casar. Na verdade, Antônio é uma figura dedicada a todas as formas de amor, como o amor entre Deus e suas criaturas. É o santo da conciliação, da paz entre inimigos, patrono das causas e coisas perdidas´, diz Nuno.Na Itália, além de carregar a fama de casamenteiro, Antônio é venerado como santo do povo. Por aqui, o louvor ao religioso parece ter chegado com os imigrantes. Na família de Antônio Juliano Filho, de 67 anos, o santo dá nome a quatro gerações. ´Meu pai e avô se chamavam Antônio e dei o mesmo nome ao meu primogênito. É uma tradição de família italiana´, conta o aposentado.Quem passa pela Avenida Brás Leme (zona Norte), na altura do número 1.200, pode contemplar uma vistosa parede de azulejos que Juliano Filho construiu na sacada de sua casa em homenagem ao xará famoso. ´Minha mãe alcançava graças rezando para Santo Antônio. Construí a casa há mais de 40 anos e a parede de azulejos com a imagem dele foi a primeira coisa que ergui.´Maltratado, mergulhado entre perfumes e lambuzado de batom, ou exaltado, na forma de um porta-retrato gigante, o santo mais romântico dos católicos é objeto de dezenas de rituais (veja ao lado algumas simpatias). Dentro da Igreja, porém, a superstição gera polêmicas. ´Superstição é um desvio do sentimento religioso. São formas de magia que atribuem eficácia à materialidade das orações ou gestos, sem levar em conta as disposições interiores. São tentativas de obrigar Deus, por meio dos santos, a fazer a nossa vontade por meio de castigo e ameaça à divindade. Isso é o contrário da fé, devemos ouvir o que Deus diz e fazer a vontade Dele. Santo Antônio anunciou a verdadeira fé e não as superstições´, explica o bispo dom Joaquim Carreira.Para não correr o risco de ofender a tradição católica, o jeito é apelar para cupidos modernos, sem vínculos religiosos. Sites de relacionamento, agências de encontros e programas de TV têm se especializado em juntar corações. ´Hoje, são os homens que querem casar! A procura é grande porque as moças estão muito preocupadas com o emprego´, diz a terapeuta de casais Cláudia Toledo, da A2. Santo Antônio, provavelmente, vai trabalhar dobrado neste 13 de junho.