Dos melhores, 6% estudam na cidade de São Paulo

Renata Cafardo - O Estado de S.Paulo

Cerca de 9.300 dos 149 mil melhores alunos de escolas públicas do Enem são da capital. Os dados mostram que eles vieram de quase todas as escolas estaduais de ensino médio da cidade - no grupo, há estudantes de 577 escolas estaduais, de um total de 613. Uma minoria, de cerca de 1.500 alunos, cursou outras 24 escolas, técnicas ou municipais.É possível perceber, no entanto, grandes concentrações de alunos em alguns estabelecimentos. A Escola Estadual Alberto Conte, em Santo Amaro, por exemplo, teve 89 estudantes entre os melhores do Enem. Segundo a vice-diretora Regina Helena Dias, o fato de a escola só atender jovens de ensino médio facilita o trabalho. "Temos projetos de teatro, de bandas e damos orientação sobre o Enem o ano todo", conta. A escola tem 2.700 alunos e completou 60 anos de atividades."Minha escola tem um padrão normal de escola pública", conta Alisson Lino de Abreu, de 17 anos, que acertou 95% da prova do Enem. Na escola onde estudou, em Artur Alvim, zona leste de São Paulo, outros 28 colegas também fazem parte do grupo dos melhores. "O Enem estava fácil", afirma. Apesar da nota excelente na prova do MEC, porém, Alisson não conseguiu passar para a segunda fase da Fuvest. "O vestibular cobra matérias que nós não temos."Os números gerais do MEC mostram que mais de 90% dos melhores alunos de escolas públicas do País cursaram redes estaduais de ensino. Os Estados, segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), são os responsáveis pelo ensino médio brasileiro, que não é obrigatório. Mas há também cerca de 6% que estudaram em escolas federais e a minoria, em municipais.