Desnutrição no útero favorece diabete

- O Estado de S.Paulo

Pesquisadores da Universidade de Utah detectaram mudanças na atividade genética de ratos que ficaram desnutridos enquanto se encontravam no útero. O estudo foi publicado no periódico da Federação de Sociedades de Biologia Experimental dos EUA. Nos ratos com desnutrição placentária o gene que controla a produção da proteína IGF-1 era menos ativo. Com isso, tinham menos chance de crescer até o tamanho normal e maior propensão a problemas como diabete e obesidade.