Cursos de Odontologia passarão por supervisão

Karina Toledo - O Estado de S.Paulo

Assim como foi feito em Direito, Medicina e Pedagogia, área será a próxima a ser avaliada pelo MEC, garantiu o ministro Fernando Haddad

A exemplo dos cursos de Medicina, Direito e Pedagogia, as faculdades de Odontologia devem passar, ainda neste semestre, pelo processo de supervisão do Ministério da Educação (MEC). O anúncio foi feito pelo ministro Fernando Haddad na noite de anteontem, durante a abertura do 27º Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (Ciosp).A medida tem o apoio das entidades de classe, que há dez anos reivindicavam maior rigor na abertura de novos cursos. "Não queremos limitar a formação de profissionais, mas garantir uma educação de qualidade", afirma Antonio Salazar Fonseca, presidente do Ciosp. "Hoje, infelizmente, a maioria não tem saído da faculdade bem formada. Muitos cursos não têm docentes qualificados nem instalações físicas adequadas."Em consequência da infraestrutura deficiente, os formandos chegam ao mercado despreparados e inseguros, diz o presidente da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD), Silvio Cecchetto. "Na Odontologia não existe residência, como em Medicina. O aluno precisa ter contato com a parte prática ainda durante o curso. Mas muitos saem sem o conhecimento necessário para garantir um bom atendimento. Têm dificuldade para realizar um diagnóstico ou uma prótese dental, por exemplo."Na opinião de Cecchetto, o ensino precário tem fortalecido a indústria da pós-graduação. "Muitas vezes, a mesma equipe que preparou o aluno durante na universidade oferece cursos de aperfeiçoamento. E uma especialização em Ortodontia sai por volta de R$ 40 mil."Segundo ele, o recém-formado mal preparado, pela necessidade de ter uma renda, acaba trabalhando para convênios. "Eles remuneram por procedimento e não por qualidade. Isso acaba aprofundando a inabilidade do profissional, que se vê obrigado a atender o paciente em 15 ou 20 minutos." Como acontece na área de Medicina, a deficiência é maior nas regiões Norte e Nordeste. Mas há problemas em todo o País, diz Salazar, principalmente no setor particular. Segundo ele, existem hoje 188 cursos de Odontologia no Brasil, que formam 8 mil profissionais por ano. Ontem, durante o congresso, foi aprovado pelo Conselho Acadêmico de Odontologia do Estado de São Paulo um manifesto que será enviado a parlamentares e autoridades da Educação. Entre outras reivindicações, o documento pede que seja vetado o ingresso nas faculdades de vestibulandos despreparados. Pede ainda providências para suspender a criação de novas faculdades de Odontologia e fiscalização da carga horária, da qualificação dos docentes e de sua presença na formação dos futuros profissionais.VAGAS SUSPENSASDe acordo com a assessoria do MEC, os cursos de enfermagem também serão incluídos no processo de supervisão, que começou em 2007 com os cursos de Direito. No ano passado, foram incluídos Medicina e Pedagogia - e teve início uma articulação para a área de Jornalismo. O governo passou a divulgar listas com os cursos que tiveram notas baixas no Exame Nacional de Desempenho de Estudante (Enade) nas últimas provas e exigiu que as universidades assinassem termos de compromisso para melhorias. Caso contrário, estariam sujeitas a punições como o fechamento do curso e redução de vagas no vestibular. Em dezembro, o MEC anunciou que quatro cursos de Medicina - de um total de 17 avaliados - teriam vagas reduzidas ou suspensas a partir do próximo vestibular. Os cursos são da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra, RS), Universidade de Marília (Unimar, SP) e dois câmpus da Universidade de Iguaçu (Unig, RJ), que chegou a fazer vestibular e teve de cancelar o resultado. Todas apresentaram problemas na infraestrutura para as aulas práticas. NÚMEROS17 cursos de Medicinaque tiveram notas 1 e 2 no último Enade passaram por supervisão do MEC em 20084 desses cursosapresentaram problemas graves, principalmente em relação à infraestrutura para as aulas práticas, e tiveram de reduzir ou suspender vagas em seus vestibulares188 cursos de Odontologiafuncionam hoje no País8 mil alunosse formam todos os anos na área