Criança morre de botulismo em Alagoas

Ricardo Rodrigues - O Estado de S.Paulo

Uma criança morreu e quatro estão internadas na UTI do Hospital-Geral de Alagoas (HGE), em Maceió, com suspeita de botulismo, intoxicação provocada por bactéria presente em alimentos. Segundo as mães, que são da mesma família, as vítimas comeram mortadela comprada em uma mercearia na rua onde moram, em Coruripe, no litoral sul de Alagoas.Ingrid Mariana dos Santos, de 6 anos, morreu ontem à tarde, no HGE. Estão internados em estado grave seus primos Luís Fernando da Silva, de 12, Marcelo dos Santos Silva, de 14, Maria Vitória, de 8, e João Vitor, de 17. Segundo o serviço social do HGE, o mais velho reagiu e conversou com os médicos. As demais crianças estão sedadas e não correm risco de morte."A toxina atingiu o sistema nervoso central deles e provocou a morte da mais nova", explicou o médico Adoniran Rodrigues. Segundo parentes das vítimas, outras pessoas que consumiram a mortadela passaram mal, mas não precisaram ser hospitalizadas. Peritos da Secretaria Estadual da Saúde recolheram amostras dos alimentos para análise.