Cores intensas marcam desfile da Cantão

- O Estado de S.Paulo

Grife usou tecidos orgânicos tingidos com corantes não-poluentes

O floral de chita no cenário da grife Cantão serviu para traduzir a inspiração da marca, que é uma das queridinhas das jovens cariocas. O trajeto do tecido, que surgiu na Índia, passou pela África, bateu na Europa, atravessou o oceano e veio para cá, foi o ponto de partida para as cores e as estampas, tudo bem intenso.Mas a viagem, pelo jeito, foi longa demais, e a transformação de tudo isso em roupa criou uma certa confusão, tamanho o mix de estilos. A primeira parte do desfile, em que o mar serve de referência, traz túnicas, tops e calças com ilhoses. Tem balonê, tem tecido que parece plástico, tem tricô. Melhores os bordados do final.Em resumo, a Cantão vem com peças curtíssimas, modelagens amplas nos tops e nos vestidos, mangas largas, alguns vestidinhos ovo (preso em tomara-que-caia e ajustado na perna), e calças de cinturas nas alturas e bem justinhas.Destaque para a iniciativa da marca de usar os tecidos com selo Natural Organic World (NOW), matérias-primas de origem orgânica tingidos com corantes não-poluentes. A garota Cantão é, definitivamente, colorida e ecologicamente correta.