Contracep fica proibido por tempo indeterminado

- O Estado de S.Paulo

A venda do anticoncepcional injetável Contracep, da EMS Sigma Pharma, continuará proibida até que todas as análises do produto estejam concluídas. A decisão foi tomada pela Anvisa e a resolução nº 3854/07, que prorroga a interdição dos lotes do medicamento no País, foi publicada no Diário Oficial da União de ontem. O Contracep está interditado preventivamente desde o dia 9 de novembro. Testes indicaram teor do princípio ativo "insatisfatório". Quatro mulheres afirmam ter engravidado mesmo usando o remédio.