Coaf encontra operações atípicas em cinco países

Bruno Tavares e Marcelo Godoy - O Estado de S.Paulo

De R$ 8 bi de movimentação financeira em 7 anos, pelo menos R$ 300 milhões teriam sido no exterior

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), braço do Ministério da Fazenda especializado no combate à lavagem de dinheiro, detectou um total de R$ 8 bilhões em operações financeiras consideradas atípicas e em espécie envolvendo integrantes e empresas ligadas à Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) entre março de 2001 e março de 2008. Desse montante, pelo menos R$ 300 milhões teriam sido movimentados no exterior, no período compreendido entre 2002 e 2007, em 5 dos 17 países em que a instituição manteria atividades econômicas e/ou religiosas. Diz o relatório que, entre março de 2001 e novembro de 2003, foram efetuados 4.015 depósitos, totalizando R$ 3,76 bilhões, em contas vinculadas à Iurd. As instituições financeiras consultadas pelo Coaf relacionaram como responsáveis por essas operações Denise Neves Justo Dias (tesoureira da Iurd), Vanderval Lima dos Santos (bispo do Conselho Episcopal) e Demerval Alves Silva (representante legal da igreja). A estimativa da Receita Federal é de que a Universal arrecade R$ 1,4 bilhão por ano.Os créditos nas contas da igreja seriam provenientes de depósitos em espécie e transferências eletrônicas dos mais de 4 mil templos da Iurd espalhados pelo País. A análise das contas bancárias revelou que a maioria dos pagamentos feitos pela Iurd se refere a despesas ordinárias. O detalhe é que os principais beneficiários desses recursos, segundo o Coaf, seriam empresas controladas por integrantes da própria igreja.Do volume total de recursos movimentados no exterior, os técnicos do Coaf só conseguiram informações de cinco países - México, Venezuela, Estados Unidos, África do Sul e Chile. Outros 11 países em que a igreja opera não repassaram informações ou foram impedidos de colaborar por entraves de legislação. O Coaf obteve ainda registros cambiais da Iurd, entre janeiro de 2003 e março de 2008, no valor de US$ 13 milhões.Nos Estados Unidos, a Iurd efetuou movimentações atípicas de US$ 6 milhões. Na Venezuela, foram US$ 205 mil numa operação de câmbio em 2002. As autoridades mexicanas verificaram 884 operações em espécie entre 2002 e 2007, totalizando R$ 46 milhões.O Coaf listou os 47 maiores depositantes de recursos da Iurd. A maioria é de pastores que não integram a cúpula da igreja. Quase todos, segundo o Coaf, não possui registros de operações imobiliárias em seus nomes, ou tem registros de valores inferiores a R$ 100 mil, geralmente residenciais.