Clubes da Luluzinha

- O Estado de S.Paulo

Elas estão formando grupos que funcionam, basicamente, como redes de relacionamento entre a fina flor das lideranças femininas. Além de se fortalecerem, a ideia é aumentar o acesso aos postos mais cobiçados do mercado.

Outro grupo é o Business Professional Women (BPW), ou simplesmente Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais, que está presente em mais de 100 países e agrega mais de 40 mil mulheres. Tem como meta construir "um celeiro de lideranças femininas." "Apesar do maior número de mulheres em postos de liderança, esse movimento deve ser estimulado, pois ainda somos uma minoria", conclui a executiva Marlene Ortega, de 50 anos, conselheira da BPW.