Cidades de SP registraram neste ano

José Maria Tomazela - O Estado de S.Paulo

8 mortes por febre amarela silvestre

Subiu para oito o número de mortes causadas pela febre amarela silvestre na região central do Estado de São Paulo desde o início de março. Vinte municípios da região de Botucatu estão sob emergência sanitária. Quem for viajar para a região precisa tomar a vacina.Seis óbitos ocorreram em Piraju. Anteontem, as mortes de Rosana Aparecida dos Santos, de 42 anos, e Saulo Dorval, de 34, internados com sintomas da doença no Hospital das Clínicas de Botucatu, somaram-se às de outras quatro vítimas. Há outra morte sob investigação.Quatro pessoas estão internadas com sintomas da doença no hospital de Botucatu.A contaminação em todos os casos ocorreu na zona rural. A cidade é cortada pelo Rio Paranapanema, procurado por pescadores e turistas. As outras mortes foram confirmadas em Itatinga e Sarutaiá.Ao todo, foram notificados 42 casos suspeitos. Destes, 18 foram confirmados. Em Piraju, 95% da população em risco tinha sido vacinada até ontem.A Secretaria da Saúde do Estado investiga um caso extremamente raro de transmissão vertical de febre amarela - da mãe infectada para o filho na fase final da gestação ou durante o parto. A possibilidade surgiu após a morte de um recém-nascido de mãe acometida pela doença. O caso ocorreu em Piraju. A mulher apresentou sintomas logo após o parto. O mesmo ocorreu com o bebê, que morreu. A secretaria, no entanto, trata o caso com cautela, porque há a possibilidade de o bebê ter se contaminado no ambiente externo.