Cidade gaúcha decreta emergência

ELDER OGLIARI, ELVIS PEREIRA, RAQUEL MASSOTE, HÉLC - O Estado de S.Paulo

Atividades são suspensas em empresas e escolas de SP, MG, RS e RJ; 12,3 mil alunos têm férias antecipadas

Uma adolescente de 14 anos de São Gabriel (RS) que está internada em estado grave tem gripe suína. Ela é mantida na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário de Santa Maria, a 140 km de São Gabriel, e respira com a ajuda de aparelhos. A informação foi confirmada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).Ela viajou numa excursão para a Argentina e ao voltar, na semana passada, apresentou os sintomas. O prefeito de São Gabriel, município de 60 mil habitantes no sudoeste do Rio Grande do Sul, Rossano Gonçalves (PDT), decretou anteontem à noite situação de emergência.O decreto suspendeu as aulas para todos os 12 mil estudantes do município e também atividades públicas com concentração de pessoas, como shows e cultos religiosos. Gonçalves também recomendou que os moradores da cidade limitem a circulação por locais públicos.A Secretaria da Saúde confirmou mais 11 casos da gripe no Estado. Com isso, o número de pessoas infectadas saltou de 1, até sexta-feira, para 18 em apenas quatro dias.Entre os casos confirmados está o de um caminhoneiro de 29 anos internado em Passo Fundo, em estado considerado grave. Ele retornou da Argentina no fim de semana e, além dos sintomas da gripe, apresentou dificuldades respiratórias. O secretário estadual da Saúde, Osmar Terra, admite que o Rio Grande do Sul está vulnerável a uma possível epidemia por causa de sua localização geográfica e por seu rigoroso inverno. Em São Paulo, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou que o município tem autonomia para decretar o estado de emergência, mas a medida é contrária às orientações da secretaria e do ministério. Em Belo Horizonte (MG), as aulas de 2,8 mil alunos do Colégio Marista Dom Silvério foram suspensas até 3 de julho, com a confirmação de que uma aluna de 7 anos contraiu o vírus A(H1N1).A Cultura Inglesa de São Paulo informou que suspendeu "por precaução" até 30 de junho as atividades da filial em Santo Amaro, após a confirmação de um caso em um estudante de 14 anos. A unidade tem cerca de 3 mil alunos.A unidade do Anglo em Taubaté, com cerca de 500 alunos, suspendeu as aulas até sábado e a diretoria cancelou os eventos do mês, como a festa junina do próximo fim de semana. Um dos estudantes - e quatro pessoas de sua família - está com gripe suína.As atividades também foram interrompidas por uma semana em outra escola da cidade, a Interativa, que trata de alunos especiais, já que um deles contraiu a gripe.EMPRESASNoventa funcionários e prestadores de serviço da Vale no Rio de Janeiro estão de quarentena em suas casas até o dia 29. A medida foi tomada depois que um consultor da empresa contraiu gripe suína numa viagem à Argentina, no último dia 19.O 30º andar do Edifício Santos Dumont, no Centro do Rio, foi interditado e passou por higienização. A empresa informou, por meio de nota, que o homem "passa bem". Os outros funcionários não apresentaram sinais da doença.A Transpetro informou que 28 pessoas continuam em isolamento no navio petroleiro Livramento, que está na Argentina, desde que um tripulante foi diagnosticado com a gripe suína, no último dia 20.A empresa de análise de crédito Serasa Experian, de São Paulo, anunciou ontem que 97 funcionários foram afastados para um período de observação domiciliar após a confirmação de cinco casos de contaminação por gripe suína. De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, os funcionários que contraíram a doença já estão em tratamento e apresentam quadro clínico de melhora. Os outros empregados com suspeita de contaminação vão ficar em observação durante sete dias, tempo de incubação do vírus da gripe.O funcionário que transmitiu a doença a outros quatro colegas de trabalho voltou recentemente de viagem ao Chile. Seu nome e a área de atuação não foram informados. Segundo a assessoria, a empresa não será prejudicada pela redução temporária do quadro de funcionários.