Células-tronco causam tumor

AP - O Estado de S.Paulo

Um menino com uma grave doença cerebral desenvolveu tumores no cérebro e na medula espinhal após ser submetido a terapia experimental com injeções de células-tronco fetais. É o primeiro caso documentado de um tumor - benigno e de crescimento lento - em um cérebro humano após terapia com essas células. O artigo, de cientistas israelenses, saiu na edição de ontem da revista PLoS Medicine. Cientistas buscam construir, com diferentes tipos de células-tronco - que formam todas as outras células do corpo -, tecidos danificados e assim tratar várias doenças graves. Mas os cientistas ainda precisam aprender a controlar células-tronco recém-injetadas, evitando que elas cresçam onde não deveriam, como neste caso. "Pacientes, tenham cuidado", afirmou John Gearhart, pesquisador da Universidade da Pensilvânia, que não estava envolvido no tratamento do garoto israelense. "Células não são remédios. Elas podem se comportar mal de muitas maneiras." Segundo o especialista, "vai demorar muito tempo" para desenvolver uma terapia com essas células.