Caso dos livros jogados no lixo tem punição leve

- O Estado de S.Paulo

A Secretaria Municipal da Educação de São Paulo puniu a diretora e a coordenadora pedagógica da Emef Ruth Lopes Andrade - que no dia 31 de janeiro ordenaram que 400 livros, entre eles obras de Machado de Assis, fossem jogadas no lixo - com suspensão de dois e três dias, respectivamente. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) havia pedido rigor na punição.