Canadá anuncia 1ª morte

AFP e Reuters - O Estado de S.Paulo

Autoridades do Estado de Alberta, no Canadá, anunciaram ontem o primeiro óbito no país associado à infecção pelo vírus A(H1N1), causador da gripe suína. O governo dos EUA informou ter registrado 1.639 casos da doença, superando o número de ocorrências no México. O número ainda não consta de boletim oficial da Organização Mundial da Saúde (OMS). "Alberta confirmou a primeira morte vinculada à gripe A(H1N1)", afirmou André Corriveau, responsável por saúde pública no Estado. Trata-se de uma mulher de cerca de 30 anos que já sofria de problemas crônicos de saúde e esteve no México. A exata ação do vírus neste óbito "ainda é objeto de investigação", ressalvou o funcionário. A morte, em 28 de abril, não foi incluída no boletim oficial da OMS, que conta exatos 2.500 casos em 25 países, dos quais 46 fatais (44 no México e 2 nos Estados Unidos). Segundo este boletim, os países mais afetados são México, com 1.204 casos confirmados; EUA, com 896; Canadá, com 214; e Espanha, com 88. O diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, Richard Besser, informou ontem que "há 1.639 casos confirmados (de gripe suína)" no país. O Japão confirmou ontem seus 3 primeiros casos.