Cada macaco no seu galho

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

É quase março, mas o ano acaba de começar para muita gente. Passados os fogos de janeiro e os confetes de fevereiro, é hora de cuidar dos outros dez meses, aqueles em que há dezenas de contas para pagar, tarefas acumuladas no trabalho e familiares carentes de atenção. É justamente neste período, em meio ao sentimento coletivo de pôr ordem na vida, que Franco Guizzetti volta a movimentar seu escritório. Especialista em Feng Shui, há mais de 20 anos Guizzetti estuda a importância do fluxo de energia para o equilíbrio dos ambientes. ?Já me acostumei com a tranqüilidade nesse período do Carnaval, o brasileiro pára mesmo?, observa. ?No geral, é agora que as pessoas percebem que as coisas não estão fluindo na vida delas e querem mudar isso?, completa.Pensou em recorrer às tradicionais promessas de fim de ano? Guizzetti propõe uma alternativa. ?Ao andar pela casa, anote 27 pontos nos quais não se mexe há mais tempo. Pode ser um móvel, uma gaveta, um cômodo ... Então, durante nove dias seguidos, mexa nos pontos e aproveite para se desfazer do que não serve mais. Verá como o movimento será diferente na sua vida.?O desafio pode parecer um pouco ?místico? demais para os mais céticos, mas são várias as correntes que apostam na influência direta que a disposição dos objetos e a situação dos ambientes exerce sob a qualidade de vida das pessoas. É de um profissional dos mais céticos, o arquiteto Mies Van der Rohe, a célebre frase: ?Menos é mais?. Para Guizzetti, menos ordem, mais estagnação. Nos Estados Unidos, a discussão sobre os prejuízos advindos da desorganização é tão séria que existe até uma classe de profissionais especializados em pôr ordem na casa alheia. Trata-se do personal organizer, um conceito importado para o Brasil pelas mãos do empresário José Luiz Cunha. Há dois anos, após muito estudar o tema por lá, abriu sua OZ - Sistemas de Organização. Entre outros serviços, oferece cursos para formar especialistas em organizar o caos alheio: da casa ao escritório.?Treinamos entre 60 e 80 pessoas por mês. A idéia não é criar uma neurose, ninguém é organizado em tudo, 24 horas por dia. O importante é ser organizado naquilo que traz benefícios para você. Quem nunca ficou em pane porque não encontrava um documento importante? Se você planeja que todos os papéis deste tipo ficarão em uma determinada gaveta, poderá encontrar qualquer um deles assim que desejar. Deve-se levar, no máximo, entre 7 e 10 segundos para encontrar um arquivo importante. No computador, dois ou três cliques devem bastar?, diz Cunha.Mais radical, Guizzetti diz que lutar pela organização permanente é, sim, importante. Para ele, a conhecida frase ?eu me entendo na minha bagunça?, não passa de uma boa desculpa para fugir da resolução do problema. ?Será mesmo que essa pessoa sente-se bem? Um primeiro passo importante é ter coragem de admitir que a desordem existe. É mais fácil inventar desculpas que justifiquem aquela situação. Às vezes,existe um apego excessivo, medo da novidade. Experimente perguntar para quem está casado há mais de 15 anos se ainda guardam os presentes de casamento. Quase todos têm coisas que nunca usaram ?, diz.A consultora Maria Forbes, que estuda o tema desde 1998, propõe atitudes práticas para amenizar o caos diário. ?Tenho uma amiga que sempre me liga para pedir o mesmo telefone. Ela anota em papéis avulsos, é claro que irá perdê-los. O ideal é ter agenda. Telefonemas custam dinheiro e tempo. A organização é uma forma de facilitar o caminho das coisas. O problema é que nossa sociedade se acostumou com situações emperradas: o processo que fica por cinco anos na Justiça, a mulher que nada acha dentro da sua bolsa, a mãe que esqueceu de mandar o suco para a escola do filho... A sua bagunça é culpa sua. Afinal, você não tem tempo para cuidar de si mesmo??Dicas Para sobreviver em meio ao caos» Em dúvida sobre o seu grau de organização? Papéis ou arquivos de computador devem ser encontrados entre 7 e 10 segundos. Palavra de especialista.» A vida pessoal anda estagnada demais? A dica é uma espécie de ?novena? do feng shui: faça um lista de 27 pontos nos quais você menos mexe dentro de casa - pode ser uma gaveta, um cômodo, um armário ... Mexa neles durante nove dias seguidos e garanta o trânsito da energia ali estagnada» Alguém com salário mensal em torno de R$ 2mil gasta cerca de R$ 10 mil por ano por conta da desorganização» Um quinteto importado do Japão, chamado de ?Os 5 S? pode harmonizar o ambiente de trabalho: seiri (senso de utilização, separar coisas necessárias), seiton (senso de organização, ordenar e identificar ), seisou (senso de zelo, manter um ambiente agradável), seiketsu (senso de higiene, cuidar da saúde física, mental e emocional) e shitsuke (senso de disciplina, manter os resultados obtidos por meio da prática. » Emagreceu, engordou e emagreceu outra vez? Doe o que não serve mais e, se estiver precisando de um dinheirinho extra, a dica é vender aquele vestido da sua festa de 15 anos para algum brechó. Além de pequeno, ele certamente já saiu de moda ...