Brasil quer que 1 milhão de pessoas olhem o céu através de um telescópio

Carlos Orsi, estadao.com.br - O Estado de S.Paulo

Objetivo corresponde a 10% do total mundial projetado; iniciativa faz parte do Ano Internacional da Astronomia

Oferecer a pelo menos 1 milhão de pessoas a oportunidade de ver o céu por meio de um telescópio pela primeira vez é uma das principais metas brasileiras no Ano Internacional da Astronomia (IYA, na sigla em inglês), celebrado em 2009. Se atingido, o objetivo corresponderá a 10% do total mundial projetado: 10 milhões de primeiras observações. Leia mais sobre astronomia e o Ano Internacional Uma celebração oficial da ONU, Unesco e da União Astronômica Internacional (IAU), o IYA conta, no País, com o apoio de órgãos do governo, como o Ministério da Ciência e Tecnologia. O ano astronômico será lançado oficialmente, no Brasil, na terça-feira, no Planetário do Rio de Janeiro. "É para coincidir com o feriado", diz um dos coordenadores das atividades, o astrônomo Tasso Napoleão, referindo-se à festa de São Sebastião. "A abertura internacional, em Paris, foi alguns dias antes, mas só para autoridades e celebridades. Resolvemos sair um pouco depois, mas levando a mensagem ao público."Ele acredita que as atividades que serão promovidas no IYA - há mais de 200 eventos programados só neste mês, em mais de 50 municípios, entre palestras, shows, exibições e observações com telescópio - atenderão a uma demanda popular reprimida. "O telescópio é diferente da tela do computador. Na tela, o que se vê são pixels. O pessoal fica fascinado com o relevo da Lua, com os anéis de Saturno." Mesmo antes da abertura nacional, atividades já estão em andamento em várias cidades do País desde o início do mês. "O céu é para todos", diz Napoleão. "Mas as pessoas nos centros urbanos se desconectaram do céu, por causa principalmente da poluição luminosa e do ritmo da vida moderna. As crianças, hoje, até estranham quando se fala em constelações. Suas únicas referências no céu são o Sol e a Lua." Estão envolvidos na organização das atividades mais de 200 grupos ou "nós" - a palavra escolhida para remeter ao conceito de uma grande rede - espalhados pelo Brasil e formados por astrônomos amadores e profissionais, equipes de planetários e de instituições de ensino. A programação dos eventos pode ser vista no website oficial do IYA no Brasil, www.astronomia2009.org.br. "Vamos ter coisas acontecendo desde a Praça dos Três Poderes até do lado da estátua do Padre Cícero, em Juazeiro do Norte", afirma.Além das atividades astronômicas para o público, em 2009 o Brasil sediará ainda a assembleia internacional da IAU, que ocorre em agosto, no Rio. Na assembleia anterior, realizada em 2006 na República Checa, os astrônomos tomaram a polêmica decisão de retirar Plutão da lista de planetas do Sistema Solar.