Brasil ganha o terceiro lugar

- O Estado de S.Paulo

Um projeto sobre eleições eletrônicas desenvolvido em uma escola estadual de Serra Azul, no interior de São Paulo, foi um dos vencedores do prêmio mundial Parceiros da Aprendizagem, oferecido pela Microsoft. O Brasil ficou em terceiro lugar na categoria em que ganhou a iniciativa africana de uso do celular na educação. Era também finalista em outra modalidade, com um projeto mineiro sobre gestão escolar. Os alunos da escola Francisco Ferreira Freitas criaram uma espécie de urna eletrônica, na qual o eleitor vota pelo computador para eleger os representantes do grêmio estudantil. Um espaço no Orkut foi elaborado para discutir os problemas da escolas e as propostas de campanha. Surgiram materiais de propaganda, discussões sobre a importância do voto e uma pesquisa de boca-de-urna, cujas estatísticas foram estudadas na aula de matemática. "Apesar de terem a ajuda de professores, os alunos foram os protagonistas desse processo de aprendizagem", conta a representante do projeto, Kátia Ramos, que recebeu o prêmio em Helsinque.A competição incentiva o uso da tecnologia na educação e teve mais de 400 inscritos.