Brasil cobra acesso à tecnologia

EMILIO SANT?ANNA e FABIANE LEITE - O Estado de S.Paulo

Reunido com representantes da Saúde dos países de língua portuguesa, em Lisboa, o ministro José Gomes Temporão apresentou ontem um documento formalizado no encontro defendendo o acesso a vacinas, medicamentos e novas tecnologias para combater o vírus da gripe suína. Segundo o ministro, o documento será apresentado durante a 62.ª Assembleia Mundial da Saúde em Genebra, na próxima segunda. "A essência da resolução é garantir que a OMS conduza os esforços para que os países pobres tenham acesso à tecnologia caso se confirme a pandemia", disse Temporão, ao Estado. Para o ministro, a proposta é fundamental pois uma das questões centrais que serão discutidas durante a assembleia é a capacidade de os laboratórios produzirem os medicamentos para todos os países. Apesar de "não ter ainda um proposta formalizada", a expectativa é que a OMS siga a recomendação. Ontem, também, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou ter depositado no GenBank, banco de genes norte-americano, o primeiro sequenciamento genético do novo vírus A(H1N1) feito no Brasil. Segundo o pesquisador Fernando Motta, o sequenciamento vai permitir acompanhar a evolução do vírus. Segundo o Ministério da Saúde, 35 casos suspeitos e outros 25 em monitoramento estão sendo acompanhados no País.