BH adota telemarketing e mutirão

Eduardo Kattah - O Estado de S.Paulo

Os casos confirmados de dengue em Belo Horizonte (MG) quase dobraram em cinco dias, conforme balanço da Secretaria Municipal da Saúde. O levantamento mostra que o número de pacientes na capital mineira passou de 480 para 909 (alta de 89,3%). Já os casos suspeitos subiram de 1,3 mil para 2,2 mil. A prefeitura admite risco. "Temos considerado que, independentemente da localização limitada, a cidade toda está sob risco. Se temos foco, circulação do vírus, gente vindo do Rio, chuva e calor, tudo isso é risco", disse o secretário municipal da Saúde, Helvécio Magalhães. O aumento de casos confirmados, segundo ele, se deve ao "esforço concentrado" de diagnóstico. Na tentativa de conter o avanço da dengue, estão programados, a partir de hoje, "supermutirões" de limpeza nas áreas de maior incidência.Assim como no Rio, Belo Horizonte também tem uma portaria que autoriza a entrada de agentes em imóveis fechados, suspeitos de abrigar focos do mosquito. Pela primeira vez, a medida foi estendida a todas regiões da cidade. Outra ação já em prática é uma espécie de telemarketing contra a dengue. Desde o dia 27, moradores recebem telefonemas com mensagens gravadas que relembram cuidados para combater a doença.