Bento XVI diz em encontro com crianças não saber por que foi escolhido papa

EFE - O Estado de S.Paulo

Bento XVI afirmou ontem que nunca na vida pensou que seria papa e que até hoje não sabe por que foi escolhido por Deus para a missão de chefiar a Igreja Católica. "Ainda não consigo entender por que o Senhor me escolheu para esse ministério. Mas o aceitei, mesmo sendo algo surpreendente, que ia além das minhas forças. E o Senhor me ajuda", disse. O pontífice recebia em audiência membros da Missão Pontifícia da Infância. Ele falou sobre sua surpresa ao ser escolhido pelo conclave de cardeais em abril de 2005 quando uma criança perguntou se ele cogitava tornar-se papa. Bento XVI respondeu que foi "um menino bastante ingênuo num pequeno povoado (...) longe das grandes cidades" e contou como foi sua infância ao lado do irmão mais velho, Georg, hoje com 84 anos. "Havia algumas pessoas ricas e outras, menos. Nós tínhamos chegado com nossos pais (a Traunstein, na Baviera) havia pouco tempo. Mas as outras crianças nos acolheram bem." O bispo de Roma admitiu que uma ou outra vez brigou com outros meninos, mas aconselhou que o "importante é fazer as pazes depois sem deixar amargura na alma". O papa pediu ainda às crianças, vindas de vários países, que rezassem e fossem solidárias.