Bebê nasce em Londres sem gene de câncer de mama

- O Estado de S.Paulo

O primeiro bebê britânico selecionado geneticamente para não ter um gene causador do câncer de mama nasceu anteontem em Londres. A equipe médica do Hospital do University College, onde ocorreu o procedimento, recorreu à fertilização in vitro para obter vários embriões. Depois, selecionou para implantação somente os que estavam livres do gene BRCA1, que predispõe ao tumor. Mulheres que carregam essa variação genética têm 80% de chance de desenvolver câncer de mama. Também há um risco maior de sofrer câncer de ovário - cerca de 60%. O pai da criança é portador do gene e três gerações de mulheres da sua família - entre elas sua avó, mãe, irmã e uma prima - tiveram o tumor. Cerca de mil bebês no mundo inteiro já passaram pelo processo de seleção na fase de pré-implantação para detectar doenças genéticas.