Aumenta área de risco de febre amarela

- O Estado de S.Paulo

O número de municípios do Rio Grande do Sul na área de risco de ocorrência de febre amarela silvestre subiu de 111 para 134. Entre os 23 novos integrantes da lista estão Alegrete, no sudoeste, Itaqui, no oeste, e Marau, no noroeste. "Trata-se de medida extra de cautela, com o intuito de formar um bloqueio sanitário maior, e não de piora de situação", justificou o secretário da Saúde, Osmar Terra, ao anunciar a nova relação.