Astronomia é foco de 190 atividades no País

Alexandre Gonçalves - O Estado de S.Paulo

Brasil é o 2.º em número de eventos, atrás dos EUA

Começa hoje o maior evento mundial de divulgação da astronomia já realizado: o 100 Horas de Astronomia (ou 100HA). Universidades, institutos de pesquisa, planetários, museus de ciência e clubes dedicados ao tema propuseram atividades dos mais diversos tipos - palestras, observações públicas com telescópios, filmes, webcasts, etc. Todos os eventos foram cadastrados e estão listados na internet (www.astronomia2009.org.br). Qualquer um pode consultar e participar.   Veja galeria com imagens da Lua e SaturnoA iniciativa recebeu uma ótima acolhida no País, onde foram cadastradas mais de 190 atividades, interesse superado apenas pelos Estados Unidos, que conta com cerca de 400 eventos. O Irã, terceiro colocado, organizará 67 atividades. Até agora, 78 países já confirmaram algum evento para os próximos dias.O 100HA faz parte das comemorações do Ano Internacional da Astronomia (IYA2009, na sigla em inglês), que recorda os 400 anos das primeiras observações astronômicas realizadas por Galileu Galilei. Os organizadores afirmam que o principal objetivo do 100HA é oferecer às pessoas a possibilidade de observar o céu por meio de um telescópio, tal como Galileu há quatro séculos.O período escolhido para a realização do 100HA - de hoje a domingo - favorece a observação da Lua e de Saturno, visíveis nos dois hemisférios. Alberto Krone Martins, coordenador brasileiro da iniciativa, explica que a visualização de outros astros dependerá da poluição luminosa. "Lua e Saturno permanecem visíveis mesmo quando há muita luz na cidade", afirma Martins. "Astros menos luminosos desaparecem."Os países votaram para escolher a data do 100HA. Para o Brasil, seria melhor o mês de agosto, sem nuvens. "Mas também não é uma época ruim: no início do ano seria pior", comenta Martins. O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) aponta que a nebulosidade em São Paulo vai diminuir no sábado e no domingo, facilitando a observação dos astros.O Clube de Astronomia de São Paulo (Casp), por exemplo, montará telescópios hoje em plena Avenida Paulista, a partir das 19 horas, em frente ao Conjunto Nacional. "Vamos aproveitar a faixa estreita de céu entre os prédios", comenta Denis Zoqbi, secretário-geral do clube. "Se a gente não insistir, as pessoas não olham para cima." No sábado, a partir das 19h30, o Casp organizará observações da Lua no Planetário do Parque do Ibirapuera. No domingo, das 10 às 14 horas, os telescópios estarão apontados para o sol no parque.