Aprovada adoção por homossexual

AP, MONTEVIDÉU - O Estado de S.Paulo

O Uruguai tornou-se o primeiro país latino-americano a aprovar uma lei sobre a adoção de crianças que deixa o caminho livre para casais homossexuais. A aprovação no Senado foi por 17 votos a favor entre os 23 presentes - são 31 senadores no total.

O arcebispo de Montevidéu, Nicolás Cotugno, declarou que a adoção por homossexuais "vai contra os direitos fundamentais do ser humano". No Brasil, a decisão de conceder ou não adoção a homossexuais é de cada juiz, pois a legislação não é clara sobre o assunto.