Apesar da crise, rede privada de ensino tem mais alunos

José Maria Tomazela, SOROCABA - O Estado de S.Paulo

Apesar da crise, escolas particulares registraram aumento nas matrículas para 2009 no Estado. O ingresso de novos alunos permite prever crescimento de 2% este ano, acima da média dos últimos dez anos, de 1%, segundo o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo (Sieeesp), Benjamin Ribeiro. "Se o quadro atual se mantiver, podemos chegar a 3%." Segundo ele, muitas escolas tiveram procura expressiva, em grande parte por alunos vindos da rede pública. "Sou mantenedor e na minha escola o número de alunos cresceu 15%." E a inadimplência caiu. Em dezembro, o porcentual acumulado de inadimplentes era de 9,47% contra 9,68% do ano anterior. "São sinalizadores positivos e podem indicar que a crise não atingiu o setor." O sindicato, que representa 9,8 mil escolas do ensino fundamental e médio, encerrou ontem uma avaliar dos efeitos da crise no setor.