Apenas uma torneira funciona no CTI

Emilio Sant?Anna - O Estado de S.Paulo

Um documento interno do setor de Enfermagem do Hospital Souza Aguiar, a que o Estado teve acesso, dá a dimensão do problema das contaminações por bactérias resistentes a antibióticos. De acordo com a carta, enviada à direção do hospital em 27 de novembro, o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) vinha se preparando para enfrentar esses casos.A carta, no entanto, relata problemas preocupantes, como a falta de equipe treinada para lidar com esse tipo de paciente, falta de luvas para os funcionários - o que causaria a exposição ao contágio -, e até mesmo o fato de apenas uma torneira funcionar no CTI. O documento pede que soluções sejam tomadas para a segurança dos pacientes."Mesmo que não tivesse nenhuma torneira, a limpeza das mãos poderia ser feita com álcool", diz o diretor do hospital, Josué Kardec.