América do Sul forma rede contra a dengue

Emilio Sant?Anna - O Estado de S.Paulo

Os países da América do Sul formalizaram ontem a criação de uma rede de combate à dengue. Os ministros da Saúde da região reconheceram que o problema ultrapassa as fronteiras de seus territórios e disseram que precisam de planejamento para combater o Aedes aegypti, vetor da doença. A rede faz parte da proposta de criação do ?escudo epidemiológico?, uma das cinco ações do Conselho de Saúde Sul-Americano. Alguns dos pontos previstos pela rede são a troca de informações epidemiológicas, a capacitação de profissionais e o compartilhamento de pesquisas. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde, em 2005, a região Andina registrou 581 mil casos de dengue, 42 mil de dengue hemorrágica e 221 mortes. Nos países do Cone Sul (Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Brasil), houve 1,9 milhão de casos, 4,5 mil de dengue hemorrágica e 258 óbitos. No Brasil, até 7 de março, 114,3 mil casos foram notificados, queda de 28,6% em relação ao mesmo período de 2008. "Com exceção da Bahia, houve queda significativa, mas ficaria mais satisfeito se a redução fosse maior", disse o ministro José Gomes Temporão.