Alemães implantam coração de 92 gramas

AFP e EFE - O Estado de S.Paulo

A equipe da clínica de cirurgia cardíaca da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, implantou com sucesso o primeiro minicoração artificial, de apenas 92 gramas. A cirurgia ocorreu no final de julho e a paciente, uma mulher de 50 anos que sofria de insuficiência cardíaca, está totalmente recuperada. "A paciente superou com êxito a operação, de três horas e meia de duração, e agora esperamos para ver como seu corpo reage", afirmou o médico chefe da clínica, Arjang Ruhparwar. O médico também revelou que o minicoração, feito de titânio e plástico e implantado no pericárdio da paciente, funciona de forma silenciosa e eficaz, com a capacidade de executar todas as funções do ventrículo esquerdo. Ele também consegue seguir o ritmo sanguíneo de forma exata, o que os corações artificiais antigos não faziam com tal precisão. O minicoração pode ser monitorado eletronicamente pela clínica e pode ser uma solução temporária, enquanto a paciente aguarda por um transplante.Com isso, a paciente levará uma vida quase normal. O único problema que a fonte de alimentação ainda se encontra fora do corpo, usada como um cinto. Ruhparwar afirmou que o aparelho segue "a mesma tendência que os telefones celulares: quanto menor e mais rápido ele for, melhor". Os corações artificiais anteriores pesavam mais de 1 quilo, explicou. Esse minicoração pertence à quinta geração dos chamados "DeBakey", uma série de aparelhos desenvolvidos nos anos 1990 pelo cardiologista americano Michael DeBakey.