Agosto e setembro são os meses que mais queimam

CRISTINA AMORIM - O Estado de S.Paulo

Tabaporã foi o segundo município de Mato Grosso em número de focos de queimadas no mês passado. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que faz o acompanhamento da situação por satélite, registrou ali 108 pontos dos 2.369 focos observados em todo o Estado. Em agosto, a situação foi um pouco melhor: 29 dos 1.741 focos de queimadas registrados em Mato Grosso estavam em Tabaporã.Os dois meses são os mais propícios para o fogo por causa do ápice do "verão amazônico", quando as chuvas são esparsas. Juntos, representam 73% das queimadas em Tabaporã em 2008 e 78% do registrado em todo o Estado no mesmo período. Em outubro, a situação pode melhorar um pouco, mas a chuva só começa para valer em novembro.O Pará é o Estado da Amazônia Legal (definição política que congrega nove unidades) que mais queimou em 2008 até agora: foram contabilizados 5.825 focos. O acompanhamento por satélite pode ser feito pelo site www.cptec.inpe.br/queimadas.