Achado fóssil de rato que pesava 1 tonelada

EFE - O Estado de S.Paulo

Paleontólogos descobriram no Uruguai o crânio de um roedor gigante que pesava mais de 1 tonelada. O animal provavelmente passava a vida semi-submerso, como hipopótamos, para reduzir o estresse derivado de seu enorme peso. O fóssil pode ter até 4 milhões de anos. Batizado de Josephoartigasia monesi, media 2 m de comprimento e 1,5 de altura, com dentes incisivos de 30 cm, dos quais 10 ficavam para fora da boca.