Achada em Israel pedreira que abasteceu Templo de Jerusalém

Efe e AP, Jerusalém - O Estado de S.Paulo

Arqueólogos israelenses afirmaram ter descoberto uma pedreira de onde foi extraída matéria-prima para a reconstrução das muralhas do Templo de Jerusalém, há mais de dois mil anos. Restos de cerâmica provam que a exploração ocorreu na época de Herodes, que reinou na Judéia entre os anos 40 a.C. e 4 d.C. A pedreira foi descoberta em uma inspeção de rotina. O Templo de Jerusalém foi destruído no ano 70 d.C. pelos romanos. O que restou de sua estrutura é hoje conhecido como Muro das Lamentações, lugar mais sagrado para o judaísmo. Uma das coisas mais surpreendentes da descoberta, segundo os arqueólogos, é a distância de 4 a 5 quilômetros entre a pedreira e o Templo, uma vez que os blocos de pedra pesavam até cinco toneladas cada e chegavam ter 10 metros de largura.