A moda em macrotendência

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

Mais interessante do que saber que cáqui é o novo preto, que saias são curtas, e que paetês, pois e leggings de couro do Reinaldo estarão no hype do inverno 2007, é entender o zeitgest que leva estilistas a certos caminhos em suas coleções - e há um par deles detectados pelas antenas do site inglês Worth Global Style Network (WGSN), que tem 150 engenheiros culturais de faro fino pelo mundo. O time coloca lupas sobre o cenário global para detectar macrotendências que influenciarão movimentos na arquitetura, gastronomia, arte, beleza, design, comportamento, consumo e... moda. Para o inverno brasileiro valem os temas do WGSM para o verão 2008 apontados pela inglesa Ruth Marshall, na SPFW: ?Primary, Goodlife e Warped.? Numa análise dos desfiles é necessário filtrar o styling e enfatizar os materiais e à mensagem da macrotendência.Primary explora a estética de materiais brutos e a releitura do processo criativo de cultura antigas por meio de design sofisticado. Essa idéia vem da vontade de retornar às origens. Pense em texturas de madeira, rochas, exotismo e influências tropicais. No feito à mão. Pertencem a esta família as formas e cores inspiradas nas terras dos índios iroquois (EUA) da nonchalant Raia de Goeye, looks de André Lima, as saia-ráfia de couro de Patrícia Viera, os tops com colagens de metais e pedras da Ellus e texturas e detalhes da Osklen. Sexo, pílulas, cirurgia plástica, drogas, money, poder, influência: Vale das Bonecas, do diretor Mark Robinsom. Daniel Rangel diz isso. Mais: a opulência de um nouveau richisme. Isso é Goodlife. Assista ao curta Calígola do italiano Francesco Vezzoli (whitney.org) para sentir o clima. Embarcar na moda Goodlife é uma maneira de modernizar a estética (cansada) dos anos 80. Ou de, num país de nova cultura de moda como o Brasil, pegar emprestado os quês do vintage. A Neon fez. Iódice, Fórum e André Lima também. Goodlife pode fundir-se com Warped, que é o twist entre o estranho e o sublime numa série de elementos que seriam considerados errados pelos datados manuais de estilo, mas que no mundo moderno, individualista, dá supercerto. Mixe cores, padronagens, rendas, lurex, sedas, tricôs, vinil, acrílico, xadrez. Marcelo Sommer, que retorna à cena com a marca Do Estilista, é nata warped. Na Cavalera explode um caleidoscópio de cores, mas também impera a raiz. Reinaldo levou meninos eduardianos para os tempos pós-apocalípticos - e fez o top desfile da saison. SuingueiroO secretário de Cultura do Rio, Luiz Paulo Conde, está se enroscando em projetos de música ?do cóccix até o pescoço?, como diria Elza Soares. ?É uma maneira de inclusão do jovem. No Rio tem muita gente talentosa e você não pode imaginar o quanto é boa a nova safra do samba?, diz ele que adora o sambista Marcos Sacramento e vai bombar essa turma. Ele e a atriz Ângela Leal, seu braço direito, estão de papo com Fernandinha Abreu para criar oficinas de rap. ?Faremos também as de DJs com o AfroReggae?, conta. 92,9Balada cinematográfica amanhã, no Bar 13. Hank Levine, da O2, lança remix da trilha de Cidade de Deus. Felipe Venâncio, Renato Lopes, Jonas Rocha e Daniel Rezende dão canja no Bar e à 0h no Em Cena.DjayFatboy Slim chega hoje ao Recife, direto de Barbados. Sábado toca no Planeta Atlântida, no RS, que organizou uma tenda especial para o público do DJ. A família chega dia 12 para ver shows e aproveitar as férias.FocoComeça segunda a anual da Faap, onde marchands espertos garimpam novos talentos. Os artistas Gilberto Mariotti, representado por Luisa Strina, Lia Chaia, da Vermelho, e Dora Longo Bahia saíram de lá.O Bas-FondNa calada na noite de São Sebastião, o povo do Tostex - as Paolas Vigorito e Provedel e Gabu Bittencourt - entrou com retroescavadeira e caçamba para aterrar parte do Rio Trancoso a fim de dar uma aumentadinha básica no clube, na Praia dos Nativos, no início de uma APA. Resultado: revolta de nativos e habitués, que acionaram a Secretaria do Meio Ambiente e... nada. Justamente neste momento em que o tema proteção ambiental é bola da vez! A coluna tentou contato com o Tostex. Só caixa postal. Defensor do verde, Fábio Feldman, namorado da mãe de Gabu, estava em Trancoso e ao que parece não viu nada. Sabe que...Amanhã é Dia de Iemanjá! E aniversário de um ano de Em Cena. Na Bahia, a cantora Mariene de Castro é nova diva de voz expressiva, super Bahiaroots. Durante as oferendas para o orixá na procissão do Rio Vermelho, gravará cenas de seu primeiro clipe Abre Caminho. O hypesimo Cortejo Afro, de Alberto Pitta, fará performance. E tem a FeijoaDinha, pilotada por Dinha, a top baiana de acarajé Para os que não vão à Bahia fazer os rituais comme il faut, no Obá cozinha Josélia Régis, do pequenino Mar & Coco, de Boipeba. Ela levará pedidos à santa para jogar no mar O DJ que ferveu Ipanema no réveillon, Anthony Rother, toca sábado na Moo, no Rio É hoje a festa de abertura do Clash, o clube da Circuito e de Augusto Botelho, na Barra Funda A carioca Galeria Tempo, de Gigi Basto e Carol Dias Leite, abre expo de Felix Richter na Casa do Saber do Rio, dia 8. Ele usa Rollei Flex e é adepto dos cursos de Anna Sharp, que adota conceitos de física quântica para o autoconhecimento. Ele mostra que ?o macro está contido no micro? Terça, David Azulay abre a Blue Man na Lorena A Mixed recebe nova leva de bolsas Marc Jacobs e meias-arrastão Silvani Tem Bistecão Ilustrado, hoje no Sujinho. Trata-se do encontro mensal de ilustradores, designers e afins, que completa 1 ano.5minutos com Emma ThomasJuliana Freire e Flaviana Bernardo fazem moda de dia e arte de noite - são donas e curadoras da Galeria Emma Thomas, que abre a expo Bipolar, sábado.1. E esse trocadilho? É que nome bom de galeria é nome composto, né? E temos essa mania de fazer air guitar e no final sempre ficamos com hematomas. Vem daí.2. Galeria alternativa, horário alternativo? Abrimos à noite pois trabalhamos de dia. Atende ao público que também não pode visitar o circuito diurno. Adora o horário.3. E a relação com o restaurante Puri, vizinho de vila?É ótima. Foi o Bispo (dono do Puri) quem indicou a vila quando procurávamos um lugar. E trocamos visitantes. Alguns vão à galeria e depois sobem para beber no Puri. 4. E a ?Emma? vai ciclar loucamente nessa expo Bipolar!? Escolhemos esse tema observando o inconsciente coletivo e o que pessoas falam. Há muita discussão sobre dualidades: cheio/vazio, minimal/over, racional/emocional. Sempre dentro da proposta de mostrar artistas que não têm espaço. Porque artista que não expõe não é artista feliz! Colaboração: Ana Carolina Filho e Raquel Fortuna