A gripe suína

- O Estado de S.Paulo

Por que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia? A OMS possui atualmente seis níveis de alerta. O sexto nível, que caracteriza a pandemia, é declarado quando há transmissão continuada (disseminação sustentada do vírus no tempo) em duas ou mais regiões do mundo O que muda no Brasil com o nível 6 de alerta? Segundo o Ministério da Saúde, não há alteração das medidas já adotadas Se os sintomas são similares ao da gripe, por que o alarde com o A(H1N1)? Porque é um vírus novo, portanto pouco conhecido e ainda imprevisível Como é transmitida a gripe suína? Pelo ar ou contato com secreções de pessoas infectadas. Incubação de três a sete dias Quais são os sintomas? Febre alta repentina (maior que 37,5°C), dor de cabeça, garganta inflamada, tosse e congestão nasal ou dificuldade respiratória em até dez dias após sair de país afetado pelo influenza A(H1N1) ou após ter contato próximo com pessoa com suspeita ou caso confirmado da doença O que fazer se suspeito que estou com a gripe suína? Se você esteve em um dos países em que o vírus está circulando ou teve contato com alguém com a doença, permaneça em casa, em repouso, e tome bastante líquido. Evite contato com outras pessoas e ligue para um médico ou unidade de saúde. Caso vá se deslocar, cubra nariz e boca no percurso Qual exame detecta a doença? Um teste rápido confirma se a pessoa foi infectada por um vírus da gripe. Para saber se o vírus pertence à nova cepa, são necessários exames genéticos que demoram alguns dias Como prevenir? Ainda não há vacina específica contra o vírus, então evite contato com pessoas doentes, com febre ou tosse; lave as mãos frequentemente e alimente-se bem para fortalecer defesas naturais do corpo Há tratamento no Brasil? Sim. Há um medicamento antiviral indicado pela OMS e disponível na rede pública de saúde que será usado apenas por recomendação médica É recomendável ter os antivirais em casa? Não. O uso indiscriminado do medicamento pode criar um vírus resistente