A data em que Ulisses voltou 16/4/1178 a.C, dizem astrônomos

Carlos Orsi - O Estado de S.Paulo

O poema épico Odisséia narra os dez anos que o herói grego Ulisses (ou Odisseu) passou em aventuras pelo Mediterrâneo, tentando retornar para sua terra natal, a Ilha de Ítaca. Composta por volta de 800 a.C, a narrativa conta como Ulisses enganou o ciclope Polifemo e escapou do canto das sereias, entre outras peripécias. Agora, dois astrônomos afirmam que o épico contém, ainda, o momento da reconquista, pelo herói, do palácio onde sua rainha, Penélope, o aguardava: 16 de abril de 1178 a.C, por volta do meio-dia. A informação não aparece explicitamente nos versos, mas pode ser deduzida, dizem os cientistas, de dados astronômicos mencionados no poema. O ponto de partida dos pesquisadores, que descrevem sua hipótese na revista científica Proceedings of the National Academy os Sciences, é um verso do 20º canto do poema, onde um vidente prevê que o retorno de Ulisses será acompanhado de um escurecimento do céu. A idéia de que essa profecia poderia conter uma referência velada ao eclipse de abril de 1178 não é nova, reconhecem os autores. O que eles afirmam é ter encontrado diversas outras referências astronômicas no poema que dão à hipótese uma força até agora inédita. A conclusão a que os autores chegam, com base no movimento das constelações de Plêiades e Boieiro, e em deslocamentos do planeta Mercúrio - que seriam apresentados, no texto, como viagens do deus Hermes - é de que essas referências fornecem confirmação independente de que o dia do massacre dos pretendentes de Penélope foi de eclipse solar. O professor de língua e literatura grega da Universidade Federal de Minas Gerais, Jacyntho José Lins Brandão, afirma que, embora não possa julgar a parte astronômica do trabalho, a hipótese como um todo é "bem amarrada". "Se não é verdade, é bem contado."