5ª série terá reforço de alfabetização

Maria Rehder, JORNAL DA TARDE - O Estado de S.Paulo

Maria Helena de Castro: secretária da Educação de SP; Essa é uma das novas políticas para a recuperação da aprendizagem anunciadas pela titular da secretaria

A rede estadual de ensino de São Paulo terá, a partir deste mês, classes especiais de alfabetização para os alunos da 5ª série que não estiverem alfabetizados. A última edição do Saresp, avaliação feita pelo Estado, mostrou que apenas 35% dos alunos terminaram a 4ª série com nível considerado adequado em língua portuguesa. Essa é uma das novas políticas para a recuperação da aprendizagem criadas pela secretária estadual da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro.Como funcionarão as classes de alfabetização para 5ª série?Alunos que não estiverem plenamente alfabetizados, além de poderem participar de um reforço paralelo, terão classe de aceleração de alfabetização. A idéia é que eles freqüentem as suas turmas regulares e tenham uma aceleração paralela. Cada escola vai organizar o jeito que for preciso para oferecer essas turmas, a escola vai ter de achar um espaço físico e adequar o horário. Os arranjos têm flexibilidade, depende da escola se o aluno vai estender uma hora após às aulas ou se vai para casa e volta à tarde. Cabe a escola ver a melhor solução com as famílias.São os professores da própria turma que vão dar aulas?Serão professores especialmente capacitados para essa alfabetização. Nós tomamos a decisão de criar essas turmas há 15 dias porque foi uma dificuldade que os professores relataram. Muitos alunos de 5ª série não conseguiram acompanhar a recuperação intensiva (dada nos primeiros 45 dias de aula) porque não estavam alfabetizados. E o que muda a partir de hoje na rede estadual de ensino?Hoje termina uma primeira etapa de recuperação intensiva. Nas três primeiras semanas demos uma recuperação integrada ao currículo da série em que aluno está matriculado. A ênfase foi em leitura e escrita e conceitos matemáticos. E hoje das as escolas já começam a utilizar os guias curriculares que seguem a mesma orientação da proposta da recuperação intensiva inicial, organizados por disciplina. Cada série tem um guia bimestral que é do professor, também há um caderno do gestor para 5ª a 8ª série e outro para ensino médio. E há um documento geral das propostas curriculares para os professores. São vários materiais que dão um direcionamento do que os alunos têm de aprender em cada série, mas que permitem a autonomia do projeto pedagógico.E ainda este mês todos os alunos farão avaliação?No dia 15 de abril aplicaremos uma prova única para cada série para fazer um diagnóstico do desempenho. A partir daí os professores vão poder definir os alunos que participarão do reforço paralelo.