40% gastam com leitura

CLARISSA THOMÉ - O Estado de S.Paulo

A literatura segue como uma das últimas prioridades do brasileiro. Gasta-se mais com telefonia celular, CDs, DVDs, jogos eletrônicos e outras atividades de lazer do que com material de leitura. Os dados estão na pesquisa O Livro no Orçamento Familiar, encomendada por oito entidades do mercado editorial.

Das famílias entrevistadas, 40,7% adquiriram algum tipo de material de leitura e gastaram R$ 5,47 bilhões em um ano. Desse valor, 52% foram destinados a jornais e revistas, 19,6% para livros didáticos e 9,7% para fotocópias - apenas 10,1% foram gastos com literatura propriamente dita. "O brasileiro, à medida que tem acesso, interessa-se pela leitura", disse Eduardo Mendes, diretor executivo da Câmara Brasileira do Livro.