31% nunca fizeram exame de mama

Emilio Sant?Anna - O Estado de S.Paulo

Pesquisa ouviu 1,8 mil brasileiras em 17 capitais; 14% não conhecem nenhuma forma de detectar o câncer

Entre as brasileiras de 35 a 65 anos, 31% nunca realizaram um exame de mamografia. O alerta faz parte de uma pesquisa da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), realizada pelo Instituto Datafolha. De 1,8 mil mulheres entrevistadas em 17 capitais, 80% se referiram ao autoexame como o principal método de diagnóstico precoce contra o câncer de mama - o que é considerado insuficiente. Entre as entrevistadas, 14% não souberam informar nenhuma forma de detectar o câncer precocemente. Para a presidente da entidade, Maira Caleffi, os próprios médicos não incentivam a prática como rotina. "Estamos perplexas com esses dados, pois muitas não sabem da importância da prevenção e as que sabem se previnem de forma errada."Em situação ainda pior estão aquelas que nunca realizaram nenhum tipo de exame diagnóstico para o câncer de mama. Para 7% das entrevistadas, mamografia, ressonância ou autoexame são práticas inéditas. Ontem, a presidente da Femama esteve em Brasília, onde se reuniu com o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, para cobrar ações. O câncer de mama é o tumor com maior incidência entre as brasileiras, com mais de 49 mil casos em 2008. Além da dificuldades de acesso ao exame, a demora em receber o resultado é outro obstáculo enfrentado pelas mulheres. "Entre a consulta no médico e a paciente receber o resultado do exame, são 75 dias, em média", reclama Maira. Segundo ela, uma das propostas feitas ontem por Temporão é a compra de serviços particulares de mamografia. "Em cidades sem nenhum mamógrafo público, geralmente há até dois aparelhos em clínicas e hospitais particulares." No dia 29 entra em vigor uma lei que obriga serviços públicos em todo o País a oferecer mamografia gratuita para mulheres com mais de 40 anos.