11 casos estão em observação no País

Eduardo Kattah, Raquel Massote, Lígia Formenti e F - O Estado de S.Paulo

Casal é avaliado em Minas Gerais: recém-casados voltaram do México com suspeita de contaminação

O Ministério da Saúde acompanha o estado de saúde de onze pessoas que vieram de áreas afetadas pela gripe suína e que apresentaram sintomas clínicos: 3 pacientes em Minas Gerais, 2 no Rio, 2 no Amazonas, 2 no Rio Grande do Norte, 1 em São Paulo e 1 no Pará. Acompanhe o noticiário sobre o avanço da gripeAinda não há evidência de circulação do vírus da doença no País e, segundo enfatizou a pasta, nenhuma das pessoas preenche todos os critérios para definição de caso suspeito, que são ter passado por áreas afetadas pela doença nos últimos dez dias (México, EUA e Canadá, por exemplo), além de manifestação de febre repentina, acima de 38°C, acompanhada de um ou mais dos seguintes sintomas: tosse, dificuldade respiratória, dores de cabeça, musculares e nas articulações.Em Minas, um casal com suspeita de contaminação foi internado no Hospital das Clínicas, da Universidade Federal. Eles passaram a lua de mel em Cancún, no México, e desembarcaram durante a madrugada no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na região metropolitana da capital. No retorno, fizeram escala no Panamá e teriam permanecido no México durante dez dias. Após o desembarque, o homem e a mulher seguiam para casa, na cidade de Santa Luzia, também na área metropolitana, mas decidiram retornar ao aeroporto e relatar à equipe de Vigilância Sanitária uma série de sintomas. Os pacientes foram transportados por equipes do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), em ambulâncias separadas. Chegaram ao HC por volta de meio-dia e um esquema especial de segurança foi preparado para o recebimento. Conforme o hospital, permaneciam internados em leitos especiais, isolados."Todas as providências foram tomadas, inclusive o acompanhamento do quadro clínico dessas pessoas e o monitoramento de seus familiares. Já foi coletado material para realização de exames para confirmação ou não da doença", informou a secretaria estadual da Saúde. Os exames serão realizados na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio. Ainda não há previsão, mas a expectativa é que os resultados sejam divulgados em até uma semana. O terceiro caso também está sendo analisado no HC. Uma pessoa do sexo masculino, que retornou há cerca de dez dias de Nova York com sintomas de gripe, chegou à tarde em uma ambulância e também permanecia internada na área isolada. O hospital é considerado referência nesse tipo de atendimento e o único do Estado que tem leitos com isolamento respiratório. "No entanto, pessoas que apresentem tosse, coriza, febre, que são os mesmos de uma gripe comum, mas que não estiveram nas áreas com casos, não precisam se preocupar", destacou o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Caram.O jovem que retornou do México e foi internado no com sintomas respiratórios no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo, permanecia ontem em área de isolamento, por precaução, enquanto ainda se investiga seu quadro de saúde. Segundo o diretor da unidade, David Uip, exames sorológicos só devem ser concluídos amanhã. O ministério diz que o caso será acompanhado até o esclarecimento. A secretaria estadual já descarta o caso. O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, deve antecipar seu retorno ao Brasil para acompanhar as medidas de proteção contra a gripe suína. Ele está na Turquia participando de um congresso de saúde coletiva, e deveria retornar domingo, mas diante da alteração do nível de alerta Organização Mundial de Saúde, decidiu remarcar a viagem de volta para hoje. Ele conversou domingo e ontem com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o assunto.