Zé de Abreu briga em restaurante por cigarro e diz que motivo foi 'coisa política'

Redação - O Estado de S.Paulo

Ator não gostou de ser 'importunado' por estar fumando: 'Se vier provocar, não ficarei quieto'

O ator José de Abreu.

O ator José de Abreu. Foto: João Cotta/Globo

Zé de Abreu falou na noite de segunda-feira, 26, ao TV Fama, da RedeTV!, sobre uma discussão que teve em um restaurante carioca, na Barra da Tijuca.

O ator estava com a namorada, Carol Junger, quando foi abordado por um casal, que lhe pediu para parar de fumar no local fechado.

Ele interpretou o momento como uma provocação e discutiu com o homem. Segundo o artista, o motivo da briga foi político.

"É coisa política. As pessoas se sentem no direito de interpelar, de atrapalhar o jantar de um cidadão brasileiro por causa de problema político", disse ele, que é assumidamente de esquerda e se posiciona contra o governo Bolsonaro em suas redes sociais. 

"Minha mãe me ensinou a não levar desaforo para casa. Estou jantando quieto no meu canto, nunca fui provocar ninguém. Mas se vier provocar, não ficarei quieto", completou.