Woody Allen teme ‘caça às bruxas’ após acusações de assédio sexual em Hollywood

Redação - O Estado de S. Paulo

Diretor também já sofreu acusações de abuso sexual 

O diretor Woody Allen

O diretor Woody Allen Foto: Evan Agostini/Invision/AP File

Após onda de acusações ao produtor de cinema Harvey Weinstein, apontado por cinco atrizes de Hollywood como autor de casos de assédio, o diretor Woody Allen afirmou à BBC no último sábado, 14, que teme a instalação de um clima de “caça às bruxas” no meio cinematográfico. 

“Tudo sobre o caso Harvey Weinstein é muito triste para todos os envolvidos. É trágico para as pobres mulheres e triste para Harvey, que teve sua vida arruinada”, disse Allen, que em carta aberta em 2014 foi acusado por sua filha adotiva, Dylan Farrow, de abuso sexual. 

“Você não vai querer entrar numa atmosfera de caça às bruxas, onde qualquer cara que pisca para um garota em seu escritório de repente tem que ligar para seu advogado para se defender”, completou.

Em entrevista à Variety publicada no último domingo, 16, Allen explicou a declaração dada à BBC de que estaria triste por Weinstein: “Quando disse que estava triste por Harvey Weinstein era porque queria dizer que ele é um homem triste e doente”, afirmou.