‘Vou fazer o que sou contratualmente obrigado’, diz ator sobre continuar em ‘Guardiões da Galáxia’

Redação - O Estado de S.Paulo

Dave Bautista criticou novamente a Disney por demitir o diretor James Gunn

O ator norte-americano Dave Bautista usou o Twitter para criticar novamente a Disney pela demissão do diretor James Gunn

O ator norte-americano Dave Bautista usou o Twitter para criticar novamente a Disney pela demissão do diretor James Gunn Foto: Hannah McKay/Reuters

O ator norte-americano Dave Bautista, que interpreta o personagem Drax nos filme do universo cinematográfico da Marvel, usou o Twitter novamente para expressar seu descontentamento com a Disney por conta da demissão de James Gunn, diretor dos dois primeiros Guardiões da Galáxia

Respondendo a uma pergunta de um seguidor sobre o que ele faria caso o estúdio não ouvisse os apelos dos atores para recontratar o diretor, Bautista disse que vai honrar o seu contrato, mas está chateado com a situação. “Eu vou fazer o que sou contratualmente obrigado, mas Guardiões da Galáxia sem James Gunn não é o que eu assinei. GOTG sem James Gunn não é GOTG”, escreveu o ator. 

Ele também criticou o estúdio por ceder à pressão para demitir Gunn após tuítes contendo piadas de mau gosto envolvendo temas como pedofilia e estupro. “É nauseante trabalhar para alguém que deu voz para uma campanha suja de fascistas e ‘cybernazis’. É assim que eu me sinto”, completou Bautista.

Mesmo após carta assinada por todos os protagonistas de Guardiões da Galáxia pedindo a volta de James Gunn e deixando subentendido que vão sair da produção caso isso não aconteça, a Disney não pensa em recontratar o diretor por avaliar que os tuítes foram pesados demais e causaram dano à imagem do estúdio.