'Voltei com mais vontade de ajudar pessoas', diz Thelma Assis após participar de 'O Som do Rio'

Beatriz França - Especial para o Estadão

A convite de Maria Gadú, a campeã do 'BBB 20' embarcou em uma viagem de conhecimento e descoberta pelo Rio Tapajós

Após participar de 'O Som do Rio', Thelma Assis fala que voltou 'mais empática e com mais vontade de usar sua voz para ajudar pessoas'.

Após participar de 'O Som do Rio', Thelma Assis fala que voltou 'mais empática e com mais vontade de usar sua voz para ajudar pessoas'. Foto: Thiago Bruno

*Matéria atualizada às 14h25, de 07 de julho de 2022

Depois de participar do Big Brother Brasil 20 e ganhar uma legião de fãs nas redes sociais, ficar um tempo longe da agitação podia ser difícil para Thelma Assis. Acostumada com a cidade que nunca dorme, a campeã do BBB 20 é uma das convidadas de Maria Gadú e de Val Munduruku, ativista indígena, para embarcar em uma viagem de conhecimento e descoberta pelo Rio Tapajós durante a série O Som do Rio.

O seriado é composto por quatro episódios e três deles já estão disponíveis no YouTube. Além de Thelminha, o influenciador digital Vitor diCastro e o cantor Lenine também embarcaram nessa viagem. Os três aceitaram se desconectar da vida na cidade para viver essa jornada de transformação e conexão real com o que encontram no caminho. 

"Fazer parte dessa imersão ali, pelo Rio Tapajós, conhecendo toda a cultura deles foi uma experiência incrível. Além das belezas, entendemos a importância da gente se conectar com a nossa ancestralidade, se preocupar com as questões que são debatidas ali, os problemas regionais dali e que também são nossas, né? Acabam nos atigindo", diz Thelma.

A médica explica que sempre abordou as pautas das minorias, como o racismo, mas que nunca tinha tido a oportunidade de debater o racismo com mulheres indígenas e isso mudou bastante depois de participar da série exclusiva do YouTube. 

"Sempre fui atenta sobre pautas de minorias, que são necessárias, e sempre bati de frente com racismo. Mas nunca tinha debatido racismo com mulheres indígenas, com os povos indígenas. Acho que, depois da série, mudou a minha conscientização do quanto essas pautas são importantes também", fala.

Thelma conta que voltar da gravação de O Som do Rio também trouxe um novo olhar sobre assuntos ambientais e relacionados a sustentabilidade: "Pensar na riqueza da Amazônia e o desrespeito com ela também, né? Quando estamos em São Paulo, no sudeste, assistimos ao noticário e sabemos dos problemas, mas, de certa forma, às vezes acabamos 'normalizando' porque parece distante. Aí você tem a oportunidade de enxergar o problema e ficar cara a cara, e entender o quanto aquilo impacta a vida das pessoas e chega em todo o Brasil, isso muda totalmente".

"Voltei de lá [norte do Brasil] muito mais empática e com mais vontade de usar a minha voz, as minhas redes, pra ajudar as pessoas que moram ali, a população ribeirinha e a população indígena", fala.

 

 

Big Brother Brasil que Thelma Assis participou e saiu como vencedora iniciou com o mundo "normal" e depois de quase dois meses no ar, veio a pandemia da covid-19. A campeã é médica e, como sabemos, para aquele momento inicial todos os profissionais da saúde eram importantes para a causa. 

Junto com outros médicos, Thelminha abraçou Manaus na crise de oxigênio em janeiro de 2021 e embarcou para o norte do País pela primeira vez. Ao contrário da participação na série O Som do Rio, a campeã do reality show da Globo estava indo para a capital do Amazonas pela dor e para salvar pessoas de um vírus que, até então, não tinha vacina no Brasil.

"Sempre sonhei estar no BBB, mas jamais imaginei que o mundo seria acometido por uma crise sanitária durante a minha estadia lá. Eu deixei o mundo de um jeito quando entrei na casa e, quando saí, encontrei de outro. O que vocês [que não estavam confinados] viveram aqui fora, todo aquele impacto, eu nunca vou saber nem explicar", fala.

 

Novos projetos para 2022

 

Para os próximos meses de 2022, Thelma promete novos projetos, como o 'Triangulando' e possivelmente mais aparições na TV Globo.

Para os próximos meses de 2022, Thelma promete novos projetos, como o 'Triangulando' e possivelmente mais aparições na TV Globo. Foto: Thiago Bruno

 

Mesmo sendo a vencedora do prêmio de R$ 1,5 milhão, Thelma não deixou sua carreira como médica 100% de lado. Depois do reality, ela foi contratada pela Globo para fazer parte do time de apresentadores do Bem Estar.

"Não abandonei minha profissão 100%, até porque estudo medicina toda semana por conta do Bem Estar, né? Eu sou anestesista de especialidade, mas brinco que me tornei uma 'generalista' porque toda semana estudo um pouco e quero continuar fazendo isso", fala.

Depois de lançar o livro Querer, Poder e Vencer, participar de desfiles e a rotina de trabalhos nas redes sociais, Thelminha garante que ainda vem muita coisa aí. Para os próximos meses de 2022, muitos projetos estão engatilhados para ela.

"Vou continuar na TV e possivelmente vocês vão começar a me ver mais vezes, só não posso dar mais spoilers [risos]. Já na internet, o meu maior projeto para o segundo semestre é o Triangulando, no YouTube, onde já entrevistei diversas pessoas e que sempre abordamos discussões para deixar uma 'pulguinha' atrás da orelha", diz.