'Virou minha melhor amiga', diz Agnes Nunes sobre música ser sua válvula de escape

Beatriz França - Especial para o Estadão

A jovem cantora coleciona parcerias com nomes como Tiago Iorc, Ivete Sangalo, Xamã e Chico César

Agnes Nunes conta que a música virou sua 'melhor amiga' porque foi quem estava com ela nos 'momentos bons e ruins'.

Agnes Nunes conta que a música virou sua 'melhor amiga' porque foi quem estava com ela nos 'momentos bons e ruins'. Foto: Lucas Nogueira

Aos 19 anos, Agnes Nunes é uma das promessas para a música brasileira. Com uma voz doce e suave, ela encanta a todos com suas canções. A jovem é a dona da voz do single Pode Se Achegar, uma parceria com Tiago Iorc.

Em entrevista ao Estadão, ela conta que por muito tempo a música foi como uma válvula de escape pra ela. “A música virou a minha melhor amiga. Sempre esteve comigo nos momentos bons e ruins”, fala.

Ela percebeu que queria trabalhar com música quando entendeu que as canções estariam com ela, independente de qualquer coisa. “Quando comecei a postar meus vídeos cantando não foi porque eu queria ficar famosa, mas porque eu me sentia bem cantando e esperava que as pessoas se sentissem bem quando ouvissem”, diz.

“Foi uma coisa de empatia, de olhar pro outro e querer que ele se sentisse bem com a música também”, completa. Pode Se Achegar foi lançada em 2019 e ela conta que o convite para cantar com Tiago Iorc veio por meio de uma mensagem do cantor.

“Ele me mandou uma mensagem perguntando se poderíamos escrever alguma coisa juntos. Escrevemos Pode Se Achegar trocando mensagens e áudios, e depois nos encontramos no Rio — para gravar a música e depois para o clipe. Foi algo rápido e que rolou de forma orgânica, que só nasceu”, conta.

 

 

O primeiro álbum de Agnes Nunes tem como nome Menina Mulher e foi lançado em março de 2022. Para ela, esse é um disco muito intenso e teve vários processos criativos para chegar ao que ele é hoje. 

“Traz um amadurecimento e eu decidi que seria algo nesse sentido. Em um dia, na Bahia, eu acordei e falei: ‘Menina Mulher’. E ficou esse nome. Eu quero que ele faça parte desse meu processo de amadurecimento e do meu ponto de vista das coisas”, explica sobre como foi a decisão do título do álbum.

Agnes fala que ela é uma pessoa que muda muito de ideia, pois num dia quer uma coisa e no outro pode mudar totalmente de vontade, e seu disco traz muito disso: “Ele é como se fosse um relacionamento porque ele acompanha as fases de um. Só que é muito mais sobre a vida e sobre mim mesma. Eu que sou essa menina mulher”.

Ela conta que tem muito da pureza e que ao mesmo tempo precisa da sagacidade para entender o mundo e as pessoas, e é exatamente isso que traz no seu novo disco. 

“O amor ensina muito, principalmente através da dor. Antes eu achava que não ensinava nada e depois fui aprendendo que a dor serve pra deixar a gente forte e ensinar que somos fortes”, fala, explicando que esse é o sentimento que tem nas músicas do Menina Mulher.

 

 

 

'A pandemia me fez ter mais paciência'

'Com a pandemia entendi que as coisas acontecem no tempo delas', diz Agnes Nunes.

'Com a pandemia entendi que as coisas acontecem no tempo delas', diz Agnes Nunes. Foto: Lucas Nogueira

A música com Tiago Iorc estourou em 2019 e o ano de 2020 começou com o hit ainda em alta, mas logo veio a pandemia. Agnes Nunes conta que no momento em que o Coronavírus estourou no Brasil ela estava em “uma linha, subindo” e veio a pandemia que a forçou a desacelerar.

“Fui uma artista privilegiada porque mesmo de casa consegui trabalhar. Consegui manter produtores no estúdio que tenho em casa. Mesmo em meio ao caos consegui lançar um EP e meu álbum”, fala.

Quem olha para o rostinho de Agnes não imagina que ela seja tão ansiosa, mas a cantora conta que a pandemia a ajudou a diminuir a ansiedade: “Me fez ter mais paciência porque sou muito ansiosa e eu sou ariana, e pra mim as coisas são no meu tempo — coisa do meu signo. E com a pandemia entendi que as coisas acontecem no tempo delas”.

Já nos palcos e apresentando seu disco, a cantora baiana fala que tem sido incrível ver a quantidade de pessoas em seus shows. “Nem consigo explicar o tanto que estou ansiosa. É um acontecimento na minha carreira conseguir dar continuidade aos shows. Quero sentir o calor do povo e receber o carinho de todos. Acho que o artista não é nada sem o calor das pessoas que gostam da nossa música”, declara.

 

 

O apoio da família

A cantora conta que sua família sempre a apoiou na carreira musical, mas era como se fosse algo ainda distante para se consolidar. “Eu era de uma cidade muito pequena e não tinha expectativa de que algo fosse acontecer, mas a internet facilita muitas coisas”, fala.

A jovem enxerga a internet como uma ponte entre artistas e pessoas incríveis, e quando as coisas começaram acontecer em sua vida, sua mãe Cida ficou muito feliz, mas preocupada porque ela ainda estava na escola. 

“Ela ficou feliz, mas com o coração apertado porque eu precisava terminar a escola. E ela é uma das pessoas que mais preza a educação. Eu não entendia isso na adolescência, mas hoje entendo que a educação é a base de tudo”, conta.

Dentre as coisas que ela ama, está a moda e poucas pessoas sabem que a cantora estuda bastante sobre o assunto no tempo livre. Independentemente do assunto, ela vê o estudo como algo muito importante e que abre muitas portas.

“Apesar de todo o caos na educação brasileira, ainda assim é muito importante e eu sempre reforço: estudar é muito importante. É isso que eu faço, foi o que eu fiz com Menina Mulher e com meus projetos que estão vindo”, fala.

 

 

Novos projetos

Focada no álbum, Agnes Nunes participou do projeto COLORS, da Inglaterra, e protagonizou série que estreia no final de 2022 na Netflix.

Focada no álbum, Agnes Nunes participou do projeto COLORS, da Inglaterra, e protagonizou série que estreia no final de 2022 na Netflix. Foto: Lucas Nogueira

Focada no álbum novo, Agnes conta que ainda não tem novos projetos, mas revela que quase todos os dias cria uma música nova. “Terminei meu álbum e estou bem focada em trabalhar com ele, mas a música aqui nunca para. Quase todo dia faço uma música nova, vamos ver o que vai virar depois”, fala.

Além da versão cantora, teremos a Agnes atriz também no final de 2022. Sem muitos detalhes, ela revela que protagonizou uma série da Netflix e que deve sair entre setembro e outubro de 2022. “Não tenho muitos spoilers, mas acho que mais pra frente posso contar mais detalhes”, diz.

No início de março de 2022, ela participou do COLORS, da Inglaterra, onde apresentou a música Não Quero. Esse projeto apoia novos artistas e foi o responsável por lançar Billie Eilish, por exemplo: “Me convidaram para fazer esse projeto e eu fiquei muito feliz em participar. Sempre sonhei, mas nunca imaginei que fosse acontecer tão rápido”.

 

 

Dentre os sonhos que ainda quer realizar, Agnes Nunes pensa alto. “Quero me consolidar como cantora e artista mundialmente. E um sonho que todo cantor tem é de ganhar um Grammy e eu quero também”, fala, aos risos e com os olhos brilhando. “Eu tenho muitos sonhos, nem conseguiria listar todos. Mas esses dois são os que mais quero”, diz.

 

 

Uma parceria com Ivete Sangalo

Além da parceria com Tiago Iorc, Xamã e Chico César, Agnes também já cantou com Ivete Sangalo. “Ela me convidou e eu, na mesma hora, aceitei. E falei: ‘Que? Tchau. Tô indo. Ivete me espera’. Aí eu cheguei e fizemos uma música linda”, fala.

“A Ivete tem uma luz solar, falo isso sempre, porque ela ilumina qualquer lugar. Ela é incrível e foi incrível o projeto. É uma pessoa que sempre terei um carinho, virou mais do que uma cantora que eu me inspiro, virou uma amiga”, declara. A música Tudo Vai Dar Certo foi fruto da parceria entre as cantoras.