Veja por onde anda Ana Paula Arósio, que esteve em 'Terra Nostra'

André Carlos Zorzi - O Estado de S.Paulo

Artista da novela que volta hoje, desta vez no Globoplay, está afastada da TV há uma década e vive fora do Brasil; relembre momentos de sua carreira e entrevista de 1999

Ana Paula Arósio em foto de junho de 1999, durante as gravações da novela 'Terra Nostra' 

Ana Paula Arósio em foto de junho de 1999, durante as gravações da novela 'Terra Nostra'  Foto: Caio Guatelli / Estadão

A novela Terra Nostra, de 1999, que fica disponível para assistir no Globoplay a partir desta segunda-feira, 9, ficou marcada como um dos grandes trabalhos da carreira da atriz Ana Paula Arósio, afastada da televisão nos últimos anos.

Por onde anda Ana Paula Arósio

Hoje, aos 45 anos de idade, a atriz está afastada das novelas e da TV, e vive com o marido, Henrique Plombon Pinheiro, em uma cidade nos arredores de Londres, no Reino Unido.

Após Terra Nostra, fez outros papéis relevantes em produções como Os Maias, Esperança, Páginas da Vida e Na Forma da Lei.

Em 2010, passou a apresentar problemas no trabalho com a Globo. Sua saída teve como estopim as gravações de Insensato Coração, novela da qual seria protagonista, no mês de outubro.

Em Florianópolis, a equipe de gravação esperava pela atriz, que teria avisado de última hora, "com um simples telefonema", de sua desistência. Em entrevista ao Estadão, o diretor Dennis Carvalho classificou o caso como “a atitude mais antiprofissional que já vi na vida”. Paolla Oliveira ficou com o papel.

Ana Paula Arósio em propaganda do banco Santander, veiculada em agosto de 2020

Ana Paula Arósio em propaganda do banco Santander, veiculada em agosto de 2020 Foto: Reprodução de informe publicitário (2020) / Santander

Pouco depois, em dezembro de 2010, Ana Paula Arósio pediu demissão da Globo. “A emissora aceitou o pedido e, cumpridas as formalidades legais, considera encerrado o contrato”, informou a assessoria do canal, à época. 

Posteriormente, a atriz passou a viver em um sítio e fez raras aparições públicas. Mudou-se para a Inglaterra em 2015.

No mesmo ano, esteve no Brasil para o lançamento do filme A Floresta Que se Move, do qual participou. No ano seguinte, um amigo publicou foto ao seu lado em rede social.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Taiguara Nazareth (@taiguaranazareth) em

Em agosto de 2020, foi divulgado que Ana Paula Arósio faria parte de uma campanha publicitária de um banco. Na propaganda, é apresentada por Robson Nunes e Samantha Schmütz como "sumida" e "xodó do Brasil". Em cerca de 35 segundos, ela fala algumas frases e, por fim, indica que vai voltar para o seu "sabático em Xangri-lá".

Pouco antes, em entrevista ao Balanço Geral, da Record TV, em julho de 2020, sua mãe, Claudete Arósio, foi perguntada sobre a relação com a filha e as saudades que sente de Ana Paula.

"Eu não gostaria de falar a esse respeito. É um assunto que é bem desagradável e eu preferia não comentar nada a respeito. Vocês me desculpem, viu", comentou, na ocasião.

Perguntada se sentia saudades da filha, respondeu: "Olha, muita, muita, muita. Se eu falasse que não batesse, eu estaria mentindo. [...] Não quero falar sobre esse assunto."

"Eu tô muito bem para ficar me machucando de novo, sabe? Então é melhor ficar quietinha no meu canto", concluiu Claudete.

Ana Paula Arósio em foto de junho de 1999, durante as gravações da novela 'Terra Nostra' 

Ana Paula Arósio em foto de junho de 1999, durante as gravações da novela 'Terra Nostra'  Foto: Caio Guatelli / Estadão

Relembre abaixo momentos da carreira de Ana Paula Arósio e comentários feitos pela artista em entrevista ao Estadão publicada em 19 de setembro de 1999 na qual falava sobre a novela e outros temas de sua vida.

O início de Ana Paula Arósio

À época, a atriz havia feito apenas quatro novelas, iniciando a carreira na TV em  Éramos Seis, do SBT. Na emissora, também atuou em Razão de Viver e Ossos do Barão.

Antes, passou oito anos trabalhando no mundo da moda: "Sempre soube que ser modelo era temporário. Não tenho o tipo de modelo, nem paciência. Como modelo você é só um cabide. Pode ser um maravilhoso ou um de plástico, mas é sempre tratada como tal."

Foi na minissérie Hilda Furacão, da Globo, exibida entre 26 de maio e 23 de julho de 1998, que Ana Paula Arósio ganhou mais destaque.

"Após Hilda Furacão, voltei aos teleteatros do SBT. Graças a Deus, ninguém viu, pois era um horror. Sabia que teria de fazer algo forte para rebater a minissérie, Senão, seria Hilda para sempre, porque ela marcou", contava ao Estadão.

O convite para Terra Nostra

Ana Paula Arósio ao lado de Thiago Lacerda durante gravações de 'Terra Nostra' no navio SS Shiedhall, na Inglaterra, em 1999 

Ana Paula Arósio ao lado de Thiago Lacerda durante gravações de 'Terra Nostra' no navio SS Shiedhall, na Inglaterra, em 1999  Foto: Sebastião Moreira / Estadão

Segundo ela, Giuliana, sua personagem em Terra Nostra, era "amorosa ao extremo" e "sofria muito, mas com dignidade". 

"O Benedito [Ruy Barbosa] me convidou para ir a seu sítio, que é perto do meu. Contou-me a história e disse que eu faria Giuliana. Amei. Saí da casa dele e já fui cantar Il Sole Mio num karaokê [risos]", relembrava, em 1999, sobre o momento em que aceitou o papel.

'Sou tímida, gosto de ficar no meu canto'

À época das gravações de Terra Nostra, Ana Paula Arósio revelava um lado mais recatado em sua vida pessoal: "Sou tímida, gosto de ficar no meu canto. É claro que se não viessem me pedir autógrafos, ficaria preocupada."

Ana Paula Arósio também respondia sobre a delicada questão do suicídio de seu noivo, ocorrida anos antes. Ao Estadão, à época, destacou o apoio de amigos e de seus pais, além do trabalho, após o trauma.

"Por um tempo, nem queria ver jornalista. Era agressiva. Não sei se superei. Nunca se sabe o que fica de algo. Mas estou mais resolvida. Hoje, dou valor a coisas simples da vida, como beber um copo d'água", dizia.

Gravação de 'Terra Nostra' no navio SS Shiedhall, em Southampton, em julho de 1999. 

Gravação de 'Terra Nostra' no navio SS Shiedhall, em Southampton, em julho de 1999.  Foto: Sebastião Moreira / Estadão

Sobre o assédio do público, ficava dividida: "Já senti medo e já não senti nada. Depende. Há um fã que me escreve há quatro anos. Outro é maluco, de internar. O médico dele avisa minha mãe quando o paciente é liberado. Há uma foto dele no meu prédio para que os porteiros me ajudem."

"Já me falaram para ter segurança, mas evito. Deve ser muito chato ter um cara grudado em você". "Fazemos um trabalho para o público. Se ninguém falar nada sobre ele, você deseja que falem mal, mas falem. É uma coisa envaidecedora. É preciso tomar cuidado para não subir à cabeça", concluía.

++ Terra Nostra teve visita do presidente italiano às gravações