‘Vamos substituir animais nos alimentos até 2035’, prevê CEO de empresa que produz à base de planta

Camila Tuchlinski - O Estado de S.Paulo

Patrick O. Brown, da Impossible Foods, pioneira da carne vegetal, acredita na mudança de hábitos alimentares

Nos últimos anos, consumo de alimentos a base de planta tem crescido em todo o mundo.

Nos últimos anos, consumo de alimentos a base de planta tem crescido em todo o mundo. Foto: Pixabay

Nos últimos anos, a humanidade começou a ter contato com formas inusitadas de substituição da proteína da carne: hambúrguer vegano, bacon vegetal, almôndega de planta.

Os alimentos à base de planta, inclusive, foram muito comentados por chefes e especialistas em culinária no Brasil, como Paola Carocella, Rita Lobo e até a apresentadora do Mais Você, Ana Maria Braga. No ano passado, ela chegou a preparar carne vegetal ao vivo. “Eu achei que fosse muito pior do que é”, avaliou na ocasião.

Agora, o CEO da Impossible Foods, pioneira na produção de carne vegetal, prevê que será possível substituir a proteína animal na alimentação e isso será em pouco tempo. 

“Não há dúvida de que o que está limitando nossa expansão com os produtos que já somos capazes de produzir não é a demanda, não é realmente o acesso aos canais de distribuição, é a nossa capacidade de produção em escala”, pondera Patrick O. Brown. Ele acredita que, até 2035, será possível fazer a substituição da carne animal por vegetal. 

A declaraçã de O. Brown foi feita durante entrevista concedida ao site de finanças MarketWatch e publicada esta semana em vídeo. Para alcançar essa meta, o CEO da Impossible Foods alerta que é preciso ampliar o ritmo de pesquisa e produção de alternativas para que a cada ano seja possível dobrar o número de vendas e produção.