Tribunal de Estocolmo livra rapper Asap Rocky de pena de prisão após briga

Agência - Reuters

Donald Trump chegou a questionar sistema de justiça da Suécia

Cartazes fixados em frente à prisão onde Asap Rocky estava detido em Estocolmo defendem sua libertação.

Cartazes fixados em frente à prisão onde Asap Rocky estava detido em Estocolmo defendem sua libertação. Foto: Philip O'Connor/REUTERS

O rapper norte-americano Asap Rocky foi condenado por agressão em um tribunal de Estocolmo nesta quarta-feira, 14, mas poupado de uma pena de prisão após um julgamento de grande repercussão que levou o presidente Donald Trump a questionar a justiça do sistema legal da Suécia.

A corte também condenou dois membros do séquito de Asap Rocky pelo mesmo crime, ligado a uma briga em uma rua da capital sueca. Nenhum dos três, que se declararam inocentes, compareceu à audiência. “Em uma avaliação geral, a corte determina que a agressão não foi de natureza tão séria que se precise escolher uma pena de prisão”, disse o tribunal em um comunicado.

A corte relatou que a agressão teria acarretado uma pena de dois meses, mas devido ao fato de os acusados não terem tido condenações nos últimos cinco anos e já terem passado algum tempo sob custódia aguardando o julgamento, não passarão nenhum tempo adicional na prisão nem pagarão multas.

Asap Rocky, cujo nome verdadeiro é Rakim Mayers, foi detido em 3 de julho por sua ligação com uma briga ocorrida em 30 de junho. Ele foi acusado de agressão causadora de dano corporal. Durante o julgamento, o rapper disse ter agido em legítima defesa. Mayers foi libertado pela corte no dia 2 de agosto e voltou aos Estados Unidos para aguardar o veredicto.