Traumatismo craniano: confira artistas que sobreviveram à lesão

Laila Nery - ESPECIAL PARA O ESTADÃO

Rodrigo Mussi não é o único, outros artistas conseguiram superar o traumatismo craniano; entre eles Maguila, a cantora Giulia Be e a atriz Bárbara Paz

Como Rodrigo Mussi, outros artistas sofreram acidentes envolvendo traumatismos cranianos; entre eles Maguila e Giulia Be.

Como Rodrigo Mussi, outros artistas sofreram acidentes envolvendo traumatismos cranianos; entre eles Maguila e Giulia Be. Foto: Instagram / @Rodrigo Mussi @Giulia / EDU GARCIA / ESTADAO

Internado desde a quinta-feira, 31 de março, após sofrer um acidente de carro na Marginal Pinheiros, o ex-BBB, Rodrigo Mussi finalmente teve alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta quarta-feira, 20. Durante a recuperação, o médico que cuidava do caso de Rodrigo chegou a falar que o estado de saúde dele era "um milagre". 

Segundo a neurologista Priscila Rosa, qualquer lesão no crânio já pode ser considerada um traumatismo. Os mais graves são os traumatismos cranioencefálicos, que acontecem quando a lesão no crânio acaba atingindo o cérebro. 

“O traumatismo, na verdade, é dividido em classificação leve, moderado e grave. A partir do momento em que o paciente é avaliado após um traumatismo cranioencefálico, onde fazemos um exame físico, acompanhado de um exame de imagem, definimos qual classificação será atribuída ao paciente”, explicou a neurologista.

Essas lesões podem causar sangramentos, coágulos, lesões das fibras cerebrais e fraturas ósseas. Segundo a médica, na maioria das vezes, as probabilidades de mortalidade são significativas.

Dados do Ministério da Saúde apontam que entre 2010 e 2019, 1.045.070 pessoas deram entrada em hospitais do Sistema Único de Saúde (Sus), após sofrerem traumatismos cranianos. Cerca de 1,6 bilhões de reais foram investidos nesses tratamentos, mas pelo menos 10% das vítimas morreram no hospital, sem grande avanço.

Assim como Rodrigo, outros artistas tiveram boa recuperação após acidentes envolvendo traumatismos cranianos, depois de muita luta pela vida. O Estadão selecionou algumas histórias de quem superou esse trauma e conseguiu seguir em frente, mesmo que restassem algumas sequelas.

 

Bárbara Paz

Bárbara Paz ainda carrega cicatrizes do traumatismo que sofreu em 1992.

Bárbara Paz ainda carrega cicatrizes do traumatismo que sofreu em 1992. Foto: Tiago Queiroz / Estadão

Em 1992 a atriz Bárbara Paz sofreu um acidente enquanto dirigia. Ela acabou tendo um traumatismo craniano aos dezessete anos. Em uma publicação no Instagram, ela contou que teve de tomar morfina para superar lesões, como traumatismo craniano, e 434 pontos que foram dados para suturar cortes no rosto, ela ainda carrega essas cicatrizes, assim como algumas sequelas. 

 

 

 

Claudia Rodrigues

Claudia Rodrigues caiu no hospital durante o tratamento contra esclerose múltipla. A queda causou um traumatismo craniano.

Claudia Rodrigues caiu no hospital durante o tratamento contra esclerose múltipla. A queda causou um traumatismo craniano. Foto: Zé Paulo Cardeal / Globo

Em luta contra a esclerose múltipla há mais de vinte anos, Claudia Rodrigues também já sobreviveu a um traumatismo craniano. Ela estava internada, quando sozinha caiu com a cabeça no chão. Na época, ela ficou alguns dias com dificuldades na fala e locomoção, precisou fazer fisioterapia para recuperar os movimentos, mas a situação foi revertida em pouco tempo.

"A Claudia estava sozinha no quarto da clínica e caiu diretamente com a cabeça no chão, teve um traumatismo craniano. [...] Não teve convulsão, não teve edema", disse um comunicado, na época.

 

 

Herbert Vianna

Durante acidente, Herbert Vianna sofreu traumatismo craniano e ficou paraplégico.

Durante acidente, Herbert Vianna sofreu traumatismo craniano e ficou paraplégico. Foto: REUTERS / Ian Cheibub

Em 2001, o vocalista do Paralamas do Sucesso, Herbert Vianna, sofreu traumatismo craniano em decorrência de um acidente enquanto pilotava um ultraleve, no litoral sul do Rio de Janeiro. Ele estava acompanhado da mulher, Lucy, que morreu no local. Foram 44 dias de internação, Herbert ficou paraplégico e perdeu parte da memória. 

 

 

Giselle Itié

Giselle Itié caiu e teve um traumatismo craniano, durante a gravação de um quadro do ‘Domingão do Faustão’. 

Giselle Itié caiu e teve um traumatismo craniano, durante a gravação de um quadro do ‘Domingão do Faustão’.  Foto: Silvana Garzaro / ESTADÃO

A atriz Giselle Itié sofreu um traumatismo craniano em 2007, enquanto gravava o quadro Dança no Gelo, para o Domingão do Faustão, da TV Globo. Apesar do susto, o trauma foi considerado de grau leve e não exigiu nenhum tipo de intervenção cirúrgica, mas a atriz passou um tempo na Unidade de Terapia Intensiva. 

 

 

Dinho Ouro Preto

Dinho Ouro preto caiu de três metros durante um show, em Minas Gerais.

Dinho Ouro preto caiu de três metros durante um show, em Minas Gerais. Foto: WILTON JUNIOR / ESTADÃO

Outro artista do rock nacional que sofreu um traumatismo craniano foi Dinho Ouro Preto. Em 2009, o vocalista do Capital Inicial sofreu um leve traumatismo craniano após cair de uma passarela de três metros de altura quando cantava em um show em Pato de Minas. 

 

 

Maguila

 Após uma série de golpes na cabeça, Maguila desenvolveu encefalopatia traumática crônica.

 Após uma série de golpes na cabeça, Maguila desenvolveu encefalopatia traumática crônica. Foto: EDU GARCIA / ESTADÃO

Um dos mais premiados atletas do Brasil, Maguila , ainda carrega sequelas das lesões na cabeça e traumatismos cranianos que ele colecionou durante sua carreira como pugilista. 

Maguila desenvolveu encefalopatia traumática crônica, uma doença degenerativa que não tem cura. A doença causa declínio cognitivo e, ao longo do tempo, a destruição dos neurônios. Hoje, ele vive bem e em isolamento, em Itu, no interior de São Paulo, onde trata o problema.

 

 

Giulia Be

Em novembro de 2021, a cantora Giulia Be também foi vítima de um traumatismo craniano. "Foi um susto, não vou mentir. Eu estava em casa e desmaiei. Graças a Deus, minha amiga me ouviu e ajudou. Eu fraturei uma parte do meu crânio aqui atrás, está com galo", contou a artista nas redes sociais.

Giulia ficou alguns dias em observação e descobriu que sofre de síndrome vasovagal, consequência de um problema circulatório que ocorre quando o aumento da pressão sanguínea e dos batimentos cardíacos não são devidamente controlados pelo sistema nervoso. No caso dela, a falta de circulação do sangue levou ao desmaio. A lesão foi consequência da queda.