'Traição deveria ser crime', diz Paula Fernandes

Redação - O Estado de S.Paulo

A cantora falou sobre seu último single, que abordou sobre o tema da infidelidade

Em entrevista sobre seu último single, a cantora Paula Fernandes afirmou que traição deveria ser crime.

Em entrevista sobre seu último single, a cantora Paula Fernandes afirmou que traição deveria ser crime. Foto: José Patrício / Estadão

Paula Fernandes lançou seu último single, Traidor, no último dia 11 de julho e sempre deixou claro que era uma música autoral sobre acontecimentos que ela passou na  vida pessoal. Em novembro de 2016, a cantora terminou um relacionamento de quatro anos com o dentista Henrique do Valle após suspeitas de traição e usou isso como inspiração para a nova música.

Em entrevista para o jornal O Dia, Paula comentou que “traição deveria ser crime”. “Acho que tem muito de mim nesta música, mas fiz da minha voz, nesta canção, a voz de todo mundo que passa por isso. Quantos homens e mulheres não passam por isso diariamente em silêncio? Sofrem esse tipo de violência psicológica e imoral. Eu acho que a traição é uma marca que fica dentro da pessoa, seja de qualquer tipo. Traição deveria ser crime porque magoa! É muito profundo, aquilo ali fica para sempre, fica uma cicatriz”, desabafou.

Ela também afirmou que já perdoou traição. “Eu perdoo, mas quem traiu uma vez, trai duas. O traidor vai continuar existindo”. A cantora assumiu o namoro com o Thiago Arancam no início de junho e está feliz. “Estou plena, igualzinho a um arroz bom, sabe? Soltinha! A gente não tem que deixar para depois, o feliz tem que ser pra hoje”, finalizou.

VEJA TAMBÉM: Entenda os rumores de traição entre Beyoncé e Jay-Z.

Reuters / Aaron Josefczyk
Ver Galeria 8

8 imagens